Jovens ofuscam gringos e viram esperança no ataque do Botafogo

Do UOL, em São Paulo

Durante o 2º tempo da vitória do Botafogo contra a Cabofriense, três jovens revelados nas categorias de base do alvinegro se destacaram. Gegê, Ribamar e Luis Henrique infernizaram a defesa adversária e só não balançaram a rede por causa da boa atuação do goleiro Ayrton, outro revelado na base do Botafogo. Mas pelo menos o jogo serviu para mostrar que, mesmo se os gringos contratados recentemente não derem certo, os jovens podem ser uma boa aposta.

Luis Henrique tem apenas 17 anos e, desde o ano passado, se firmou como centroavante titular do time. É muita responsabilidade para um garoto tão jovem, o que gera desconfiança na torcida e na diretoria. Mas ele tem tido atuações razoáveis. Na rodada passada, fez o gol decisivo contra o Resende. Neste domingo, abriu o placar contra a Cabofriense. Depois acabou perdendo 3 chances de gol, mas saiu elogiado pelo técnico.

"Ele teve boa movimentação, tentando chegar sempre à área. Contra o Resende, ele estava saindo muito da área e perdeu muitas bolas. Não é a característica dele. Hoje ele fez escolhas certas", analisou Ricardo Gomes.

O meia-atacante Gegê é o mais rodado dos três (tem 59 jogos pelo Botafogo) e luta para se firmar como titular. Ele tem 22 anos e precisa ser mais regular para superar a concorrência dos argentinos Gervasio Nuñez e Damián Lizio. Mas por enquanto não tem sido difícil. Nuñez já mostrou que é muito técnico, mas às vezes some do jogo. Contra a Cabofriense, foi um dos piores em campo e saiu do jogo no intervalo. Já Lizio está fora da forma física ideal e ainda não mostrou a que veio.

O centroavante Ribamar é uma aposta para 2016. Participou de 5 jogos até agora e foi titular em apenas 1. Contra a Cabofriense, ele se destacou até mesmo jogando fora da área, com bons passes e tabelas.

Além dos três, o Botafogo "ganhou" mais um reforço para o ataque, neste domingo: Neilton, com recém-completados 22 anos, se recuperou de lesão e decidiu o jogo contra a Cabofriense. Ao lado de Gegê, Ribamar e Luis Henrique, ele pode formar um ataque com média de idade baixíssima (19,7 anos), mas com qualidade em alta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos