Jefferson faz gambiarra em camisa para jogar clássico contra Flu

Bernardo Gentile*

Do UOL, no Rio de Janeiro

Uma polêmica gerou atraso no início da partida entre Fluminense e Botafogo neste domingo, no estádio Raulino de Oliveira. Após a entrada das equipes em campo, o árbitro Péricles Bassols percebeu que a cor do uniforme do goleiro Jefferson (cinza escuro) era muito parecida com a dos demais atletas de linha (preto).

A arbitragem, então, pediu para que os roupeiros do Botafogo buscassem a camisa reserva do goleiro. A surpresa foi geral quando o funcionário do clube trouxe uma peça toda preta, da mesma cor dos jogadores de linha e, portanto, ainda mais parecida que a anterior.

A solução foi pegar uma camisa reserva de um jogador de linha, cinza clara. A escolhida foi a número dois, usada pelo zagueiro Emerson. Para mudar a numeração, a comissão técnica do Botafogo colocou um pedaço de esparadrapo adicionando o algarismo "1", formando a dezena "21". Uma gambiarra para que Jefferson pudesse seguir em campo.

"Todos os jogos o 4º arbitro vai analisar uniformes. Hoje foi diferente e mudaram. Nunca tinha jogado com um uniforme improvisado como esse", desabafou Jefferson no intervalo do jogo.

Segundo apuração do UOL Esporte, o Botafogo ficou revoltado com a decisão da arbitragem, pois considerou a medida rígida demais. Mesmo assim, o clube preferiu não criar caso e realizou a troca do uniforme.

No intervalo, todos os jogadores de linha trocaram o uniforme e passaram a utilizar a branca. Assim, Jefferson pôde voltar a vestir a camisa cinza escura que havia entrado em campo inicialmente.

* Atualizada às 19h45

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos