De pênalti e de cabeça, Botafogo bate Volta Redonda e pula para terceiro

Do UOL, em São Paulo

Depois de perder a invencibilidade na temporada de 2016 no último fim de semana, o Botafogo voltou a vencer no início da noite desta quarta-feira ao superar o Volta Redonda por 2 a 0, em jogo disputado no estádio São Januário, pela quarta rodada da Taça Guanabara. O time alvinegro chegou à vitória com gols de pênalti, convertido por Rodrigo Lindoso logo aos 6min de partida, e de cabeça, marcado por Joel Carli, já aos 31min da etapa final.

Com o resultado, o Botafogo – que havia perdido a posição no G-4 por conta da vitória do Boavista, à tarde – chega a sete pontos e reassume a terceira colocação na tabela, ficando atrás apenas de Vasco e Fluminense, que somam nove e oito, respectivamente. Porém, ainda pode cair para a quarta colocação caso o Flamengo (4) vença o Vasco e o ultrapasse no saldo de gols ou nos gols pró.

Já o Volta Redonda, que vinha de duas vitórias consecutivas, sobre Flamengo e Bangu, estaciona nos seis pontos e cai para a terceira posição da tabela.

BOTAFOGO 2X0 VOLTA REDONDA

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 30/03/2016 (quarta-feira)
Árbitro: Carlos Eduardo Nunes (RJ)
Auxiliares: Francisco Pereira de Sousa (RJ) João Luiz Coelho Albuquerque (RJ)
Público/Renda: 905 pagantes (1.043 presentes) / R$: 13.250,00
Cartões amarelos: Fernandes e Neilton (Botafogo)
Gols: Rodrigo Lindoso, aos 6min do primeiro tempo; Carli, aos 31min do segundo tempo

BOTAFOGO
Jefferson, Diego, Carli, Renan Fonseca e Diogo Barbosa; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva (Lucas Zen) e Fernandes; Salgueiro (Neilton) e Nuñez (Gegê); Ribamar
Técnico: Ricardo Gomes

VOLTA REDONDA
Mota, Luis Gustavo, Luan, Mailson e Cristiano (Lopes); Bruno Barra, Hugo (Dija Baiano), Marcelo e Vinícius Pacheco (Rafael Pernão); Niltinho e Tiago Amaral
Técnico: Felipe Surian

COMO FOI O JOGO

  • Primeiro tempoO Botafogo teve bastante tranquilidade para comandar o jogo até os 30min. Com bom toque de bola e um pouco de agressividade quando necessário, o time alvinegro conseguiu abrir o placar logo aos 6min. Luiz Gustavo fez falta em Ribamar dentro da área e o árbitro marcou o pênalti, que Rodrigo Lindoso cobrou no alto, sem chances para o goleiro Mota. 1 a 0. A equipe de Ricardo Gomes seguiu insistindo e até criou boas chances para ampliar. Faltou caprichar mais nas finalizações. O Volta Redonda, por sua vez, começou a finalmente gostar do jogo a partir dos 30min. Com espaços dados pela defesa do Botafogo, o time visitante passou a incomodar especialmente com chutes de média de distância, todos bem defendidos pelo goleiro Jefferson.
  • Segundo tempoA etapa inicial começou como terminou o primeiro tempo em São Januário: Volta Redonda mais solto e exigindo trabalho a Jefferson, que logo no primeiro minuto precisou fazer boa defesa para evitar o empate, em mais um chute quase da entrada da área. Depois de mais uma defesa de Jefferson em cobrança de falta, o Botafogo teve duas chances de ampliar, mas em ambas o assistente errou e marcou impedimento que não existia em nenhum dos dois lances. Aos 31min, porém, o time alvinegro finalmente ampliou. Gegê cobrou falta na área e Joel Carli, livre na primeira trave, apareceu para mandar de cabeça para as redes e definir o placar em São Januário. 2 a 0.

DESTAQUES

  • Mudanças no BotaRenan Fonseca e Gervásio foram as novidades do Botafogo para a partida. Em entrevista segundos antes do jogo, o técnico Ricardo Gomes explicou que a ideia era promover um rodízio por conta da sequência de partidas. No sábado, o Bota encara o Flamengo em Juiz de Fora.
  • Quem bate?O pênalti convertido pelo Botafogo teve uma briga saudável para definir o cobrador, conforme explicou o autor do gol, Rodrigo Lindoso: "Na preleção o professor coloca dois cobradores à disposição. Eu era um e o Salgueiro era outro. Aí ficou entre eu e o Salgueiro, a gente não chegou a conversar. Depois eu vi o Yaca pegando a bola e eu falei que eu vinha treinando bem, que meu nome estava lá... Mas não teve nenhum problema, ele cedeu a bola e eu fui feliz ali".

MELHOR

  • FernandesBem na marcação, quase não errou passes, comandou o meio-campo e foi importante para o Botafogo no sistema ofensivo.

PIOR

  • GervásioNão teve boa atuação e, mesmo com o Botafogo ganhando, começou a ser vaiado ainda no primeiro tempo. Perdeu uma ótima chance de gol na etapa inicial.

UOL Cursos Online

Todos os cursos