Flu é favorito, mas Botafogo tem ampla vantagem em mata-mata no século 21

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Dhavid Normando/Photocamera

Fluminense e Botafogo decidem neste domingo, às 19h, uma vaga na final do Campeonato Carioca.  O Tricolor tem a vantagem do empate e foi considerado por ambos lados como favorito para o duelo no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O histórico do Clássico Vovô no século 21, porém, mostra o contrário. É o Alvinegro que tem ampla vantagem em matas-matas contra o Tricolor.

Botafogo e Fluminense se enfrentaram em oito oportunidades nas fases decisivas do Campeonato Carioca. O clube de General Severiano acumula seis classificações, contra apenas duas dos time das Laranjeiras. Os duelos tiveram início em 2008, quando o Alvinegro eliminou o rival nas semifinais da Taça Guanabara (2 a 0), além de ser campeão da Taça Rio (1 a 0).

As equipes voltaram a se enfrentar em 2009 e novamente o Botafogo levou a melhor: 1 a 0 na semifinal da Taça Guanabara. Em 2010, novo embate, dessa vez, pela semifinal da Taça Rio. E o Alvinegro voltou a eliminar o Tricolor: 3 a 2 e arrancada para o título diante do Flamengo com direito a cavadinha de Loco Abreu.

A resposta do Fluminense ocorreu dois anos depois. Em 2012, o Fluminense eliminou o Botafogo na semifinal da Taça Guanabara nos pênaltis. Os dois voltaram a se encontrar na grande decisão, quando o Tricolor não tomou conhecimento do Alvinegro e foi campeão com facilidade – 4 a 1 e 1 a 0.

Desde então, Botafogo e Fluminense se enfrentaram em mais duas oportunidades. Na final da Taça Rio 2013, o Alvinegro faturou o título ao bater o rival, em Volta Redonda, sob a batuta de Seedorf. O último embate ocorreu na semifinal de 2015, quando o Tricolor venceu o primeiro jogo por 2 a 1 e tinha a vantagem do empate no jogo decisivo. O time de General Severiano devolveu a vitória e avançou nos pênaltis para a final – perdeu para o Vasco.

Para a partida deste domingo, o Fluminense tem a vantagem do empate, por ter ficado com a segunda posição na frente do rival na fase classificatória. O técnico Levir Culpi não ficou em cima do muro e admitiu o favoritismo do Tricolor para o duelo.

"De certa forma, sim [Flu favorito]. Jogamos por dois resultados. Temos uma vantagem numérica sobre o Botafogo. Mas durante o jogo, ninguém sabe o que vai acontecer. Não podemos abdicar do ataque. São situações interessantes. É uma boa vantagem ter esse empate. Só que a gente se preocupa com a série de jogos decisivos. A preocupação é geral na maioria dos clubes e não é diferente aqui. Comemoramos uma conquista e já vem outro jogo decisivo. Quem ganhar, leva. Temos que manter o elenco concentrado, é o nosso trabalho", resumiu o treinador tricolor.

O Botafogo, por outro lado, não pensa em partir com tudo para o ataque por conta da desvantagem. Pelo contrário. O técnico Ricardo Gomes deixa claro que o equilíbrio será a marca registrada da equipe no clássico, o qual projeta que será muito disputado.

"Nosso trabalho é no dia a dia. A semana inteira foi focando no ataque. Nossa deficiência é no último terço do campo. Trabalhamos isso de diversas formas. Buscamos o equilíbrio. Se sairmos para o ataque, com esse time do Fluminense, é morte certa. Temos a obrigação da vitória, mas de forma equilibrada", concluiu.

FLUMINENSE X BOTAFOGO

Data e hora: 24/04/2016, às 19h (horário de Brasília)
Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda
Auxiliares: Michael Correia e Diogo Carvalho da Silva

FLUMINENSE
Diego Cavalieri; Jonathan, Gum, Henrique e Wellington Silva; Pierre, Cícero, Gustavo Scarpa e Gerson; Osvaldo e Fred. Técnico: Levir Culpi

BOTAFOGO
Jefferson; Luis Ricardo, Carli, Emerson e Diogo; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Leandrinho (Fernandes), Gegê; Salgueiro e Ribamar. Técnico: Ricardo Gomes

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos