Peruanos decidem, e Flamengo vence time de Joel em estreia no Carioca

Do UOL, no Rio de Janeiro

O Flamengo venceu sua primeira partida em 2017. E com uma ajuda especial dos estrangeiros do elenco. Mais especificamente dos peruanos. Com dois gols do atacante Paolo Guerrero, um do lateral recém-chegado Miguel Trauco e outro de Diego, o Rubro-negro superou o Boavista por 4 a 1, neste sábado (28), na Arena das Dunas, pela primeira rodada do Campeonato Carioca.

Com a vitória sobre a equipe comandada pelo experiente Joel Santana na partida inaugural, o Flamengo já assumiu a liderança do grupo B da Taça Guanabara (primeiro turno do Estadual do RJ). Além dos três pontos conquistados, o clube acumulou três gols de saldo. O time da Gávea volta a campo na quarta-feira (1), em Volta Redonda, quando encara o Macaé. Já o Boavista recebe o Nova Iguaçu.

O jogo

FRANKIE MARCONE/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Peruano Paolo Guerrero (centro) comemora um dos dois gols marcados na vitória do Fla

Após derrotas nos dois primeiros amistosos do ano – contra Vila Nova e Serra Macaense –, o Flamengo voltou a mostrar dificuldades nos minutos iniciais do jogo deste sábado. Com o Rubro-negro espaçado em campo, o Boavista conseguia chegar com perigo ao gol de Alex Muralha. Aos poucos, o time da Gávea se acertava em campo e devolvia a pressão. Quase sempre pelo lado esquerdo. E foi por ali que Miguel Trauco arranjou bom cruzamento para Guerrero tocar de cabeça e abrir o placar, aos 31 minutos.

Pelo lado do lateral estreante peruano, no entanto, também saiu o outro gol do primeiro tempo. Dessa vez do Boavista. Pedro Botelho cruzou da esquerda, Trauco falhou na disputa aérea e Mosquito surgiu para tocar de cabeça e empatar.

No segundo tempo, o estreante peruano se redimiu e voltou a mostrar seu poderio ofensivo. Logo aos oito minutos, tabelou com Mancuello e saiu na cara do gol, finalizando com belo toque para superar o goleiro Felipe e fazer 2 a 1 para o Flamengo. Minutos depois, seu compatriota encaminhou a vitória. Guerrero aproveitou cruzamento de Rodinei e testou para o fundo da rede: 3 a 1.

E os peruanos não queriam parar. Trauco e Guerrero ainda tiveram fôlego para, aos 46 minutos do segundo tempo, participarem do gol de Diego que fechou a boa vitória do Flamengo.

Falha em defesa não deixa estreia de peruano ser 100%

Após a saída de Jorge – vendido pelo Flamengo na última quinta-feira (26) ao Mônaco-FRA –, uma das grandes expectativas no jogo deste sábado era a estreia do lateral Miguel Trauco. E o peruano teve desempenho muito satisfatório. Atuando pela esquerda, mostrou ser boa opção ofensiva. Além de fazer um dos gols da vitória, ele cruzou a bola para o tento do compatriota Paolo Guerrero e participou do quarto. Na defesa, no entanto, uma falha no gol do Boavista – perdeu na disputa aérea para Mosquito – que impediu que a estreia fosse 100%.

Márcio Araújo barrado: redes sociais explodem

Antes mesmo de a bola rolar, os torcedores do Flamengo já se manifestavam. E tudo por um motivo relativamente simples: a barração do volante Márcio Araújo. O questionado jogador foi sacado pelo técnico Zé Ricardo na estreia oficial da temporada, dando lugar a Rômulo. E a torcida mostrou nas redes sociais sua reação à decisão da comissão técnica. Sempre com muito bom humor.

Cansou? Convocado não vai bem

Convocados pelo técnico Tite para o amistoso da seleção brasileira na última quarta-feira (25), o meias Willian Arão não teve boa atuação neste sábado. Após o desgaste no meio da semana, ele não repetiu o futebol que ajudou a levá-lo à equipe nacional. Já Diego, também convocado, fez um gol, apesar da atuação discreta.

FLAMENGO 4 x 1 BOAVISTA

Data: 28 de janeiro de 2017 (sábado)
Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro
Auxiliares: Jackson Lourenço Massara dos Santos e Diego Luiz Couto Barcelos
Público e renda: 9.211 presentes / R$ 635.775,00
Cartões amarelos: Trauco (FLA); Christiano e Mosquito (BOA)
Gols: Paolo Guerrero, aos 31 minutos do primeiro tempo e aos 15 do segundo, Miguel Trauco, aos 8 do segundo tempo, e Diego, aos 46 do segundo tempo (FLA); Mosquito, aos 40 minutos do primeiro tempo (BOA)

Flamengo
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz (Juan) e Miguel Trauco; Willian Arão e Rômulo (Márcio Araújo); Mancuello, Diego e Adryan (Rodinei); Paolo Guerrero
Técnico: Zé Ricardo

Boavista
Felipe; Maicon, Antônio Carlos, Lucas Rocha e Christiano; Pedroso, Júlio César (Fellype Gabriel), Mosquito, Pedro Botelho (Matheus Paraná) e Erick Flores; Tiago Amaral (Marcelo Nicácio)
Técnico: Joel Santana

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos