Guerrero e Rodrigo se reencontram sob sombra de Luís Fabiano

Vinicius Castro*

Do UOL, no Rio de Janeiro

Virou moda. A cada Flamengo e Vasco, o duelo particular entre o atacante Guerrero e o zagueiro Rodrigo chama a atenção. O embate é um capítulo à parte nos últimos clássicos e não será diferente no próximo sábado (25), quando Rubro-negro e Cruzmaltino decidem uma vaga na final da Taça Guanabara, às 17h (de Brasília), em Volta Redonda. Desta vez, porém, os dois ganharam a companhia de Luís Fabiano, ainda que o reforço do clube de São Januário tenha presença incerta em campo.

A rivalidade entre Rodrigo e Guerrero é repleta de episódios marcantes. Mas, apesar de toda a polêmica, os dois mantêm uma relação de respeito e costumam se cumprimentar antes dos jogos. O peruano leva desvantagem considerável no duelo.

Paolo enfrentou o Vasco seis vezes pelo Flamengo e jamais venceu. O camisa 9 não fez nem um gol sequer e na maioria das ocasiões terminou anulado pelo marcador. Rodrigo tem sido uma pedra no sapato e também conseguido tirar o atacante do sério.

E a vantagem já vem de 2013. Na ocasião, o zagueiro defendia o Goiás, enquanto Guerrero atuava pelo Corinthians. Foram dois jogos no Campeonato Brasileiro daquele ano. Um empate (1 a 1) e uma vitória do Esmeraldino (2 a 1).

Reprodução / TV Globo
Rodrigo dá um beliscão no peito de Guerrero no penúltimo encontro entre eles
O embate mais pesado entre os dois aconteceu em 30 de março de 2016 - 1 a 1, pela Taça Guanabara. Eles se empurraram e trocaram xingamentos. Rodrigo beliscou o peito de Guerrero, que o acertou na sequência com o braço. Ambos foram julgados pelo TJD-RJ (Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro). O flamenguista foi apenas advertido, enquanto o cruzmaltino punido por um jogo. Amparado pelo efeito suspensivo, Rodrigo foi liberado para atuar na sequência.

Além da rivalidade entre os dois, o clima criado antes de mais um clássico aumentou a expectativa para o reencontro. Guerrero afirmou que o Flamengo sempre será favorito contra o Vasco e despertou a ira dos cruzmaltinos. Foi o suficiente para gerar respostas do clube e dos torcedores nas redes sociais.

Para completar, Luís Fabiano chegou ao Rio de Janeiro e a trilha sonora da recepção foi voltada para provocar o atacante do Flamengo. Apesar de ter sido relacionado, o Fabuloso ainda não sabe se pisará em campo, mas está ligado diretamente ao duelo, já que é muito amigo de Rodrigo. Com Guerrero engasgado, até o presidente Eurico Miranda entrou no jogo para desestabilizar o rival.

"Ele [Luís Fabiano] será o carrasco do Flamengo. Ponto. Querer comparar Guerrero com Luís Fabiano? Vocês estão de sacanagem. Ele está a anos-luz do Guerrero".

O próprio Fabuloso respondeu quando perguntado na entrevista de apresentação sobre o duelo contra o atacante do Flamengo. Mesmo sem saber se entrará em campo no clássico, ele deu sua contribuição para pressionar ainda mais o peruano.

"Espero que o Vasco vença. Simples e grosso. Não tem rivalidade com o Guerrero. Ele defende o lado dele, eu defendo o meu. Vamos deixar bem claro que é Vasco contra Flamengo, não Luís Fabiano contra Guerrero. São idades diferentes e números de gols diferentes. Por sinal, eu tenho muito mais do que ele. É bom para o futebol fazer esse tipo de coisa, mas sem violência. Precisamos voltar a ter uma rivalidade tranquila e que promova o espetáculo", encerrou.

Guerrero entra pressionado e sabe que precisa mostrar serviço contra o rival. Em boa fase, o peruano é uma arma fundamental no Flamengo, que tem a vantagem do empate para chegar à final. Já Rodrigo sustenta retrospecto favorável e ainda ganhou o reforço de Luís Fabiano nos bastidores. A rivalidade está no ar. Está chegando a hora de mais um capítulo no duelo particular.

* Atualizada às 12h

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos