Luan alega que Everton já vinha caindo em pênalti marcado para o Flamengo

Do UOL, em São Paulo

É bem verdade que o clássico entre Flamengo e Vasco costuma levantar discussões acaloradas por dias. Os debates acerca do jogo deste domingo devem girar em torno do pênalti marcado pelo árbitro Leonardo Garcia Cavaleiro a favor do time rubro-negro, em lance no qual Luan alega não ter derrubado Everton.

"É difícil falar. Para mim, ele tropeçou na minha perna e já veio caindo", desabafou o zagueiro. A cobrança foi devidamente convertida por Diego, que acertou o meio do gol de Martin Silva para colocar o Flamengo na final da Taça Guanabara.

Gilvan de Souza/Flamengo

"No lance do meu cartão, que eu nem lembro com quantos minutos foi, eu fui na bola contra o Guerrero, roubei a bola e ele [árbitro] me deu cartão. Quem é zagueiro sabe que se você toma cartão no começo do jogo, fica difícil marcar. Esse clássico é decidido no detalhe e acho que o detalhe do juiz atrapalhou nossa vitória", prosseguiu Luan.

Seis cartões amarelos foram distribuídos só no primeiro tempo da partida, sendo três para cada lado. Para o zagueiro Rodrigo, no entanto, o clássico deste sábado pode ser considerado tranquilo e pouco nervoso.

"Ah, eu acho que não, foi até tranquilo o jogo. Teve falta para eles, para a gente. Clássico é assim mesmo, algumas jogadas um pouco mais fortes, mas não vi muito de catimba, discussão... Acho que o nervosismo veio mais porque a gente precisava jogar e eles ficavam mais em cima da bola", avaliou.

"A equipe deles já é montada, e a gente tentou fazer o jogo sem tomar um gol já no começo. No primeiro tempo a gente rifou muito a bola para a frente, isso dificultou mais. No segundo tempo a gente colocou a bola mais no chão. Com todas as oportunidades que tivemos, foi só o pênalti que definiu a vitória para eles", encerrou Rodrigo.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos