Contrariado, Botafogo cumprirá regulamento após decisão por torcida mista

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Luciano Belford/SSPress

A decisão do desembargador Gilberto Clóvis Farias Matos liberou a presença das torcidas de Flamengo e Fluminense para a final da Taça Guanabara. A decisão contrariou o Botafogo, que não quer mais torcedores do Rubro-negro, no Estádio Nilton Santos (Engenhão). Mesmo assim, o Alvinegro manteve a posição e cumprirá o regulamento, algo que tem dito sistematicamente desde o início da confusão.

Isso porque o Botafogo gostaria que a final fosse no Maracanã, como está previsto no regulamento. O Alvinegro não acredita na palavra do Flamengo de que o estádio está pronto para receber a partida de estreia da Libertadores, contra o San Lorenzo, na quarta, mas não a final contra o Fluminense, no domingo.

Assim, não haveria a necessidade de o clássico ocorrer no Engenhão após toda a confusão ocorrida no último Botafogo x Flamengo nos arredores do estádio. Na oportunidade, um torcedor alvinegro morreu após ser baleado e ter um espeto de churrasco enfiado na região abdominal.

Exatamente por isso o Botafogo havia entrado com um pedido no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro para que o jogo seja disputado no Maracanã. A ação foi feita no início da tarde e antes da decisão de liberar torcida mista no Engenhão. O Alvinegro teve pedido negado e partida está mantida no Estádio Nilton Santos.

Caso não tenha êxito no pedido, o Botafogo já informou que cumprirá o regulamento, como sempre defendeu. "Não vejo outra alternativa. O Botafogo respeita as regras e vai fazer o que tiver que ser feito. Mas reiteramos a posição de não querer torcedores do Flamengo no nosso estádio após o que fizeram no jogo passado", finalizou o vice jurídico do Alvinegro, Domingos Fleury.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos