Com 4 laterais no DM, Botafogo terá que improvisar em sequência de decisões

Do UOL, em São Paulo

O grande problema do técnico Jair Ventura nesta semana é encontrar um lateral direito com condições de jogo em General Severiano. Marcinho torceu o joelho no último domingo (02) e é o mais novo desfalque do Botafogo, sendo o quarto lateral direito no departamento médico.

O tempo de recuperação de Marcinho ainda depende de uma reavaliação, mas a primeira impressão não é das melhores. Pelo tom adotado por Jair Ventura na entrevista coletiva pós-jogo, a preocupação é grande. "Perdemos o Marcinho em uma situação grave. Nenhuma vitória ou classificação nos deixa feliz quando perdemos um jogador", disse o treinador.

Vitor Silva/SSPress/Botafogo.
Marcinho (esq.) vinha participando bem do jogo contra o Resende antes de sair lesionado

O drama é ainda maior, pois Jair tem perdido uma peça do setor por semana. Além de Marcinho, Jonas e Marcelo também estão sem condições de jogo, o que a curto prazo reduz as opções a zero. Não é possível inscrever novos jogadores nem no Carioca nem nesta fase da Copa Libertadores, torneios pelos quais o Botafogo tem uma série de partidas importantes.

"Vamos ter que partir para uma improvisação, não tem outro jeito", lamenta Jair Ventura, que testou Fernandes na posição quando teve que sacar Marcinho contra o Resende. O time perdeu ofensividade a partir da troca e praticamente deixou de criar por aquele lado. O técnico tem a semana inteira para encontrar uma solução, pois no final de semana o Botafogo pega o Fluminense na semifinal da Taça Rio — o primeiro dos muitos jogos importantes deste mês.

A decisão da Taça Rio é no final de semana seguinte (15 e 16/04), enquanto o Carioca tem semifinais daqui a três semanas (22 e 23/04) e finais nos dias 30 de abril e 07 de maio. Pela Libertadores, o Botafogo tem um duelo com o Atlético Nacional-COL (13/04) e dois com o Barcelona de Guayaquil (20/04 e 02/05), todos pela fase de grupos.

Confira a condição clínica de cada lateral:

Luis Ricardo foi o primeiro da lista a sofrer lesão, ainda em setembro de 2016. Ele passou os últimos seis meses em recuperação de uma fratura no tornozelo esquerdo e voltou a treinar com os companheiros apenas no último sábado (01). Neste tipo de caso, recomenda-se mais um período de treinos para que o atleta retome o ritmo e fortaleça a musculatura antes de uma partida oficial.

Jonas passou por cirurgia em ambos os joelhos no último dia 16. Atualmente o caso dele é o mais sério do quarteto, pois carece de fisioterapia intensiva por seis meses. Mesmo que tudo dê certo na recuperação, ele não volta a atuar antes de setembro.

Marcelo assumiu a posição em fevereiro e surpreendeu. Cria da base botafoguense, o zagueiro de 21 anos se destacou mesmo improvisado no lado direito e chegou a ser apontado como a solução para a falta de peças no setor. Mas ele também virou baixa por uma contusão muscular na coxa direita. A previsão é que ele retorne aos treinos daqui a três semanas.

Marcinho vinha jogando bem contra o Resende quando sofreu um entorse no joelho direito. Ele foi substituído ainda no primeiro tempo e deixou o Estádio Nilton Santos de muletas, com o local imobilizado. O lateral passa por exames na terça-feira (04) para avaliar a gravidade da lesão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos