Crias de Flu e Vasco, Abel e Milton são espelhos para elencos com promessas

Bruno Braz e Léo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Nelson Perez / Paulo Fernandes

    Abel Braga, do Flu, e Milton Mendes,do Vasco, são crias de seus respectivos clubes

    Abel Braga, do Flu, e Milton Mendes,do Vasco, são crias de seus respectivos clubes

Hoje no comando de Fluminense e Vasco, Abel Braga e Milton Mendes servem de espelho para talentos que começam a desabrochar em ambas as equipes.

Formados nas Laranjeiras e em São Januário, respectivamente, os treinadores têm grupos recheados de jovens que, como eles, iniciam suas trajetórias como jogadores profissionais no Tricolor e no Cruzmaltino.

Site oficial do Fluminense
Jovem Abel Braga em seu período de jogador do Flu

Pelo lado do Flu, Abel, muito em razão da situação delicada das finanças do clube, lidera um elenco cheio de jovens oriundos de Xerém. Entre os mais promissores, o técnico tem em mãos os volantes Douglas e Wendel, o meia Gustavo Scarpa e o atacante Wellington. Além deles, Pedro, Luiz Fernando, Nogueira, Léo e outros também têm o DNA tricolor.

"A gente gostaria de ter um time mais cascudo, mas esses garotos estão virando cascudos muito novos, muito cedo. Eu trabalho feliz aqui por ter gratidão, o Fluminense me acolheu com 15 anos de idade", analisou Abel, que coleciona títulos como jogador e técnico no clube.

A trajetória de Milton Mendes no Vasco não é tão extensa quanto a de Abel no rival do jogo deste sábado, mas os primeiros passos no futebol foram dados em São Januário.

Em 1984, o catarinense desembarcou no Rio e encontrou um Vasco de muitos craques. Nos três anos passados no clube, Mendes conviveu com Roberto Dinamite, Romário, Geovani e levantou o Carioca de 87. Durante esse período, teve de conviver com a concorrência de Mazinho, titular da posição.

Site oficial de Milton Mendes
Um jovem Milton Mendes em seus tempos de jogador do Vasco

Em seu retorno, encontrou um grupo jovem e de promessas formadas na base vascaína. Sem muito poder de fogo para investir, o Vasco aposta em soluções caseiras como Douglas, Guilherme Costa e Henrique, além de outros que aguardam por mais chances como Thalles, Evander e Jomar, condição que Milton viveu no início de sua carreira.

A identificação do treinador com o clube, inclusive, foi fator primordial para sua contratação.

"O Milton, independentemente das qualidades profissionais e do conhecimento, tem algo que pesou na escolha: jogou no Vasco, conhece o Vasco. Estávamos relembrando episódios. E me conhece também, o que é fundamental. Para quem não sabe, ele morou aqui no clube por um curto período. Teve a chance de conquistar títulos no Vasco, comigo junto", destacou o presidente Eurico Miranda no dia da apresentação de Milton Mendes.

Abel, de 64 anos, não chegou a cruzar com Milton Mendes, de 51, dentro das quatro linhas. Enquanto o tricolor pendurava as chuteiras em 1985, o vascaíno dava seus primeiros passos no futebol em São Januário.

Neste sábado, no entanto, na semifinal do Campeonato Carioca no Maracanã, eles terão a chance de duelar e mostrar quem melhor tem aproveitado a prata-da-casa que conhecem tão bem.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos