Do "Gaúcho" ao "Chaves", um Renato volta a ser protagonista no Fla-Flu

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Gilvan de Souza/Flamengo

    Renato Chaves fura e Everton aproveita falha para marcar pelo Flamengo

    Renato Chaves fura e Everton aproveita falha para marcar pelo Flamengo

Clássico capaz de produzir heróis e vilões ao longo dos seus 105 anos de história, o Fla-Flu parece um duelo predestinado a eternizar jogadores de nome "Renato". Se em 1995 o camisa 7 foi o responsável por marcar o gol de barriga que deu o título ao Tricolor, o xará de 2017 foi o principal nome da primeira final do Carioca. Só que de forma negativa.

Ao furar a bola e permitir que Everton marcasse o gol da vitória rubro-negra, o zagueiro Renato Chaves foi o centro das atenções do jogo e virou protagonista da primeira metade da decisão.

Contratado no início de 2016, o defensor chegou nas Laranjeiras com status de substituto do contestado Gum. O jogador demorou para se firmar na nova casa e ainda teve de conviver com uma fratura na fíbula em sua primeira temporada.

Internamente, ele conta com boa reputação entre diretoria e elenco, que consideram Chaves o titular da posição, vaga que assegurou desde o início de 2017. O erro no clássico não abala o prestígio do tricolor, que vai ter a chance de dar a volta por cima no próximo domingo. A personalidade forte do camisa 4 é tida como um trunfo neste momento delicado.

Tão logo acabou o jogo, Renato recebeu o apoio público de companheiros e integrantes da comissão técnica, que trataram de enaltecer a sua importância para o elenco.

"Foi uma pena o erro do Renato. No segundo tempo, mesmo após a falha horrorosa, ele foi muito bem. Pena também que pelo domínio do Flamengo o gol tenha saído de uma falha gritante. O garoto não merecia. Ele hesitou, não sei explicar. No intervalo, eu só dei moral para ele. Não podia tirar ele ali, acabava com a carreira dele. Gostaria que fosse um gol normal pelo domínio que o Flamengo teve", disse o técnico Abel.

Renato Chaves recebeu solidariedade até do lado adversário. Recentemente criticado pela torcida rubro-negra, o também zagueiro Rafael Vaz pediu que o companheiro tenha cabeça fria para dar a volta por cima.

"Renato é meu amigo particular, tenho certeza que ele já é experiente para passar por isso com louvor. É complicado, tem de levantar a cabeça. Tenho certeza que vai dar a volta por cima, mas que não seja contra a gente. Foi um aprendizado, não vai acontecer mais", opinou Vaz.

Renato Chaves tem 26 partidas com a camisa do Fluminense. Neste período, ele marcou dois gols pelo clube. Após um dia de folga, o grupo do Fluminense se reapresenta de olho na semana cheia de trabalho antes da finalíssima contra o Rubro-negro. O técnico Abel Braga comanda treino a partir das 15h, no CT Pedro Antonio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos