Pelé surge de andador, cita boa recuperação e brinca: "Chuteira nova"

Pedro Ivo Almeida

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

  • Mauro Pimentel/AFP

    Pelé usou um andador na cerimônia desta segunda-feira no Rio de Janeiro

    Pelé usou um andador na cerimônia desta segunda-feira no Rio de Janeiro

Pelé foi a grande atração da apresentação do Campeonato Carioca, ocorrida nesta segunda-feira. Embaixador do torneio, o maior camisa 10 do futebol mundial mostrou um lado brincalhão ao abordar a sua condição de saúde atual. Depois de surgir em uma cadeira de rodas no sorteio dos grupos para a Copa do Mundo no fim do ano passado, o "Rei do Futebol" agora utilizou um andador.

"Eu estava conversando com o Pepito sobre a minha entrada. Se eu viria de andador ou com um companheiro. Falei: primeira vez que Deus me deu uma chuteira nova, deixa eu usar. Mas queria agradecer mesmo pela minha recuperação. Foram mensagens de todo o mundo, feliz por estar me recuperando de três cirurgias nos últimos anos", comentou Pelé.

Enquanto permaneceu sentado na cadeira de rodas durante a maior parte do tempo no sorteio dos grupos na Rússia – usou o transporte devido às grandes distâncias do Kremlin -, Pelé permaneceu em pé durante cerca de 20min, com a ajuda do andador utilizado no evento.

O "Rei do Futebol" distribuiu placar a 14 dos 17 patrocinadores da competição e aproveitou para desabafar. Pelé está incomodado com a situação do país e não escondeu a sua opinião, mesmo em um evento que celebra o início do Estadual do Rio de Janeiro.

"Falam muito do Maracanã mal utilizado, mas temos que nos preocupar com violência, hospitais, pessoas pobres. Vamos pensar mais nisso. Vamos pensar no povo; futebol e estádio, a gente resolve. Vamos ver as crianças", declarou Pelé, que se recordou de uma das frases que utilizou na despedida do futebol.

Pedro Ivo Almeida/UOL Esporte

"Falei lá atrás, mais de 40 anos, se olhássemos para as crianças daquela época, não teríamos tantos ladrões e problemas hoje. Não temos nem presídio para isso. Aliás, temos muitos políticos no presídio. Vamos tentar salvar o futuro. Desculpa, mas eu precisava desabafar", disse.

Pelé ainda procurou se aproximar do futebol do Rio de Janeiro contando causos pessoais. O histórico jogador da seleção brasileiro relembrou que o primeiro contato com o futebol profissional ocorreu na capital carioca, ainda aos 15 anos.

"Explicando para os mais jovens. Meu pai jogava no Bauru, um deputado da época era presidente do Santos e me levou lá. Eu e mais uns garotos de Bauru. Estávamos no infantil e nos convidaram. Início da minha carreira, aos 15 anos, foi aqui no Vasco. Um combinado Santos-Vasco para jogar um torneio Rio-São Paulo. Joguei, me destaquei e fui convocado para a seleção para uma Copa Roca. Ganhamos. Foi aqui que a história toda começou", encerrou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos