Flu só empata com a Portuguesa e segue sem vencer em 2018

Do UOL, no Rio de Janeiro

Após uma derrota para  Boavista e um empate contra o Botafogo, o Fluminense voltou a tropeçar no Carioca e segue sem vencer na temporada. Somados os jogos da Florida Cup, o time já tem cinco partidas sem ganhar em 2018. O tropeço da vez foi contra a Portuguesa, nesta quarta-feira, em um empate por 0 a 0.

Com o resultado no estádio Giulite Coutinho, os tricolores seguem na lanterna do Grupo C e viram as chances de uma vaga na semifinal da Taça Guanabara diminuírem.
 
Com o torcedor já impaciente, os protestos começaram antes mesmo de o juiz decretar o fim do jogo. Xingamentos ao presidente Pedro Abad, gritos de "time sem vergonha" e pedidos por reforços ecoaram na arquibancada.
 
Na próxima rodada, a já pressionada equipe do técnico Abel Braga enfrenta o Madureira em Volta Redonda.

Fluminense mal

Não faltou empenho de parte a parte, mas Fluminense e Portuguesa fizeram uma primeira etapa fraca no Giulite Coutinho. Sem criatividade e muito lento, o Flu foi presa fácil para uma equipe que soube fazer bem o seu dever de casa defensivo e que foi mais perigoso que o rival. 

Atuando com três zagueiros, os tricolores ainda tentam se ajustar ao novo modelo de jogo proposto por Abel. Fato é que o Flu não teve velocidade pelos lados e se ressentiu de criatividade no meio, com Sornoza muito sobrecarregado na função.

Lusa prejudicada

Não fosse a participação direta do árbitro Grazianni Maciel, o Fluminense poderia ter ido ao vestiário com uma derrota parcial. Aos 42 minutos, o zagueiro Gum falhou, a bola sobrou para Sassá, que foi derrubado pelo tricolor. Apesar dos protestos dos rubro-verdes, o jogo seguiu. O perfil oficial da Portuguesa no Twitter não perdoou o "Vin Diesel".

Segundo tempo

Com o insucesso no primeiro tempo, Abel mandou uma equipe mais ofensiva ao campo. Com Robinho no lugar de Renato Chaves, o Flu foi um time com mais iniciativa.

O jogo ficou muito mais animado, com as duas equipes tentando tirar o zero do placar. Com um time mais leve, Sornoza subiu de produção e foi beneficiado com a entrada de Robinho, que deu mais movimentação ao time. Com oito minutos de bola rolando, o equatoriano e Pedro já tinham tido boas chances.

Mas ao se lançar ao ataque, o Flu deu mais espaços para  adversário, que teve espaços e contra-ataques. No melhor deles, Maicon Assis errou passe que deixaria Sassá cara a cara com Júlio César. O camisa 10 também chutou por cima após bonito passe de Alexandro. E o Flu ainda contou com uma boa dose de sorte, já que Fabinho e Marcão carimbaram a trave tricolor.

Jovem destaque

Uma das boas notícias da noite tricolor foi mais uma boa atuação do jovem zagueiro Ibañez. Com uma linha de três defensores, o jogador tentou algumas arrancadas e apareceu como homem surpresa no campo da Portuguesa. Sem Henrique, o jovem vai se firmando como titular no time de Abel Braga.

Giulite pé quente

O Flu não mandava um jogo no campo do América desde o dia 20 de julho do ano passado, quando a equipe empatou por 1 a 1 contra o Cruzeiro. E a casa rubra é pé quente: a última derrota foi para o Nova Iguaçu, em março do ano passado.

Expulsão

Não bastasse o resultado ruim, o Fluminense ainda perdeu Sornoza para a próxima partida. Nos acréscimos do duelo, ele foi expulso da partida. O camisa 10 deixou o gramado indignado.

Casa vazia

Apesar do bom desempenho no Giulite Coutinho, a torcida do Flu não se animou muito a comparecer ao jogo. Apenas 1414 tricolores viram a vitória sobre a Lusa ao vivo.

Retrospecto

O Flu segue com larga vantagem neste confronto histórico. Em 73 partidas, foram 59 vitórias, sete empates e sete derrotas.

FLUMINENSE  X  PORTUGUESA

Data e hora: 24/01/2018, às 21h45 (horário de Brasília)
Local: Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)
Arbitragem: Grazianni Maciel Rocha
Auxiliares: Diogo Carvalho Silva e Daniel do Espírito Santo Parro
Cartões amarelos: Luan, Sassá, Maicon Assis, Abuda (POR); Sornoza, Pablo Dyego, Matheus Alessandro (FLU)
Cartões vermelhos: Sornoza (FLU)

FLUMINENSE
Júlio César, Renato Chaves (Robinho), Gum, Ibañez e Gilberto (Pablo Dyego); Jadson, Douglas (Matheus Alessandro), Sornoza e Ayrton Lucas; Marcos Junior (Caio) e Pedro. Técnico: Abel Braga

PORTUGUESA
Milton Raphael, Cássio, Luan, Marcão e Diego Maia; Muniz (Abuda), Jhonnatan e Maicon Assis (Rayllan); Sassá (Fabinho), Alexandro (Tiago Amaral) e Romarinho (Philip). Técnico: João Carlos Ângelo

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos