Zé Ricardo lamenta saída de Nenê do Vasco, mas dirigente promete reposição

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

Ao técnico Zé Ricardo só restou lamentar. Depois de perder o zagueiro Anderson Martins, o lateral direito Madson e o meia Mateus Vital, foi a vez de dar adeus ao camisa 10 do time, Nenê. Conformado com a situação financeira que o clube enfrenta, o treinador preferiu projetar o futuro.

"O Nenê é uma referência técnica. Infelizmente não vamos mais contar com ele. Desejo toda sorte. Ele teve uma história bonita no clube e tem o direito de escolher. Ele estava animado para a Libertadores, mas questões pessoais não têm como interferir", declarou Zé.

Fred Lopes, vice-presidente de futebol, disse que "o Vasco fez tudo que estava ao alcance para segurar o atleta" e prometeu contratar outro jogador: "a gente precisa de uma peça de reposição. Vamos trabalhar em segredo, não via imprensa. A comissão técnica se reuniu com os dirigentes e estamos cientes da necessidade de reforçar o time. A gente vai fazer isso com tranquilidade".

A transferência de Nenê para o São Paulo ficou concretizada após uma reunião do meia com o novo presidente do Vasco, Alexandre Campello, o vice de futebol, Fred Lopes, o diretor executivo, Paulo Pelaipe, e o gerente de futebol, Newton Drummond. No encontro, o jogador expôs sua vontade de ir para o Tricolor colocando como pontos que pesaram para a decisão a oferta e a possibilidade de ficar mais próximo dos filhos.

No acordo, Nenê aceitou abrir mão de boa parte da dívida que o Vasco tinha com ele. No São Paulo ele receberá cerca de R$ 100 mil a menos que no Cruzmaltino.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos