Valentim perde referência e tem de recriar Bota sem "termômetro" João Paulo

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

Muito mais do que a derrota por 3 a 2 para o Vasco, o que mais preocupa o Botafogo no momento é a lesão de João Paulo, que levou a pior em disputa com Rildo logo no começo do clássico. 

Com fratura na tíbia e na fíbula, o alvinegro, maior destaque do time no ano, deve ser desfalque por ao menos seis meses, o que faz com que o técnico Alberto Valentim tenha de pensar no Botafogo sem sua maior referência.

Termômetro alvinegro, João Paulo é quem cadencia o ritmo e comanda o time dentro das quatro linhas, tanto que ganhou a faixa de capitão.

Sem o jogador, a tendência é que Matheus Fernandes, Luiz Fernando e Renatinho sejam mais acionados. Indignado, Valentim deu a dimensão da perda alvinegra para boa parte da temporada.

"É o capitão, lider, exemplo, um dos mais queridos. A perda é enorme para mim, o elenco, o torcedor. É revoltante", disse ele.

E a tristeza do técnico também se mede pelos números. Apenas nesta edição do Campeonato Carioca, João Paulo figura entre os cinco melhores nas seguintes estatísticas: passes certos, chances criadas, cruzamentos e lançamentos certos, e desarmes.

"Uma perda enorme, com um erro de arbitragem do tamanho dessa perda", completou. No lance que originou a dupla fratura, o árbitro Leonardo Garcia Cavalheiro deu apenas cartão amarelo para Rildo, que entrou com o pé alto na dividida.

Após o tropeço contra o Vasco, o Botafogo tem a chance de devolver a derrota para o rival. Na quarta-feira, às 21h45, os adversários fazem uma das semifinais da Taça Rio. A outra será disputada pela dupla Fla-Flu, que se enfrentam na quinta.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos