Herói da vitória do Vasco, Fabrício admite má atuação: 'Amassei a bola'

Do UOL, no Rio de Janeiro

Vaiado durante boa parte do jogo, quis o destino que fosse justamente Fabrício o herói da classificação do Vasco. Aos 50 minutos do segundo tempo, ele invadiu a área pela esquerda e soltou a bomba, estufando a rede do Fluminense e fazendo o 3 a 2 que colocou o time cruzmaltino na final do Campeonato Carioca. Autêntico, admitiu que teve uma má atuação nesta quinta-feira (29) no Maracanã.

"Trabalho a semana inteira. Amassei a bola hoje, errei dois chutes, a torcida pegou no meu pé. Estava jogando mal o jogo inteiro, mas enquanto tiver um segundo de esperança, tem que incentivar. Amassei a bola, não joguei nada, mas fui pelos meus companheiros. Eu sei que eu estava mal, mas garra e determinação não pode faltar em mim", declarou ao Sportv.

Depois de passar pelos vestiários do Maracanã, o lateral-esquerdo revelou que as vaias da torcida cruzmaltina o fizeram até pedir para os companheiros não tocarem a bola para ele.

"Não vai ser a última. Vão ter várias outras vezes. Até falei para o Giovanni Augusto, 'não deixa tocar a bola em cima de mim porque a torcida está vaiando'. Deu no que deu. A bola sobrou em mim, não pensei duas vezes em bater forte no gol e acabei pegando na veia", afirmou.

O lateral-direito Rafael Galhardo, ainda empolgado com a vitória, revelou que nem percebeu quem havia feito o gol.

"Gol no final que nos deixa muito forte por tudo que passamos, vamos chegar fortes na final. Não deu nem para ver direito. Só vi o chute e a bola entrando", disse.

Esta será a terceira final entre o Vasco e o Botafogo nos últimos quatro anos do Estadual. Nas duas primeiras a equipe de São Januário levou a melhor. A decisão acontecerá em dois jogos, sendo o primeiro já no próximo domingo (1) e o outro dia 8 de abril. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos