Meia do Vasco lembra dia em que se atirou no chão por medo de bomba atômica

Do UOL, em São Paulo

Como todo vascaíno, Thiago Galhardo é só felicidade pela classificação heroica para a final do Campeonato Carioca na quinta à noite. Mas o meia lembrou de uma ocasião em que passou muito medo. Foi quando jogava no Japão e acordou às 7h30 com o alarme do celular e a mensagem apavorante de perigo de bomba atômica.

"Levantei desesperado, coração na boca. Lá tem procedimentos para situações de perigo. Tipo descer do carro e procurar a marquise de um prédio. Que está em casa, se esconde no banheiro. Fui na sacada e os carros com o pisca alerta ligado e todo mundo correndo. Deitei desesperado. Passou literalmente por cima da minha cidade", contou ao programa Rádio Sports Fox.

O apresentador Flávio Gomes contextualizou que se tratava de um míssil balístico que a Coreia do Norte testava e cruzou o espaço aéreo japonês. A arma é capaz de carregar ogivas nucleares e foi disparado em direção do mar do Japão em agosto do ano passado. Na época, Thiago Galhardo jogava na cidade de Niigata.

O meia explicou que todos os moradores são cadastrados assim que chegam ao local e os alertas são disparados em situações de perigo. Ele disse que foi a segunda vez que um míssil passou pela cidade. A outra foi a bomba lançada sobre Hiroshima na Segunda Guerra Mundial.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos