Brenner e Leo Valencia se retratam após irritação por substituição na final

Do UOL, em São Paulo

O atacante Brenner e o meia chileno Leo Valencia usaram os seus perfis no Instagram, na noite deste domingo (1º), para explicar o destempero após serem substituídos por Alberto Valentim, técnico do Botafogo, no jogo de ida da final do Campeonato Carioca, contra o Vasco, no Nilton Santos.

Sacado para a entrada Rodrigo Pimpão aos 19 minutos do segundo tempo, Valencia não cumprimentou o técnico ao deixar o campo e sentou-se enfurecido no banco de reservas. Ele assumiu que não queria ter deixado o campo, mas descartou qualquer problema de relacionamento com membros do elenco e da comissão técnica alvinegra.

"Era um jogo pegado e nervoso, eu não queria sair do jogo, estava dando o melhor de mim e acho que em um momento poderia fazer algo a mais pelo time. Não esperava e não queria ser substituído, mas por opção técnica fui escolhido a sair. Sei que num momento de calor do jogo, de cabeça quente, acabei não respondendo com a cordialidade que deveria. Não me orgulho disso, muito pelo contrário, não pretendo repetir, mas foi um segundo muito rápido e acabei agindo dessa forma", escreveu o chileno.

"Quero deixar bem claro que não tenho problema algum com ninguém e não sei de ninguém que tenha problema comigo. Pelo contrário, faço parte de um grupo muito unido e que me orgulho muito. Tudo se resolve na conversa", ponderou.

Brenner também teve atitude semelhante, porém menos intensa, ao dar a lugar a Kieza no segundo tempo. O atacante, no entanto, negou ter ficado contrariado com a opção do técnico do Botafogo.

"Tem gente querendo enxergar problema onde não existe e isso não vou admitir! No momento em que fui substituído não discuti com o treinador Alberto Valentim. Não contestei a substituição e não faltei com respeito. Apenas estava saindo de campo lentamente, devido ao desgaste da partida, e o professor pediu para que eu saísse um pouco mais rápido. Simples assim!", afirmou no Instagram.

Em entrevista coletiva após a derrota por 3 a 2 para o Vasco, com gol sofrido aos 48 minutos do segundo tempo, Valentim preferiu não polemizar sobre a atitude.

Boa noite, quero aproveitar esse espaço para esclarecer o que aconteceu no dia de hoje. Participava de um jogo muito importante, um jogo decisivo e que esperamos desde que iniciou o torneio. Com muito trabalho, de todo o nosso coletivo, conseguimos chegar. Era um jogo pegado e nervoso, eu não queria sair do jogo, estava dando o melhor de mim e acho que em um momento poderia fazer algo a mais pelo time. Não esperava e não queria ser substituído, mas por opção técnica fui escolhido a sair. Sei que num momento de calor do jogo, de cabeça quente acabei não respondendo com a cordialidade que deveria. Não me orgulho disso, muito pelo contrário, não pretendo repetir, mas foi um segundo muito rápido e acabei agindo dessa forma. Quero deixar bem claro que não tenho problema algum com ninguém e não sei de ninguém que tenha problema comigo. Pelo contrário, faço parte de um grupo muito unido e que me orgulho muito. Tudo se resolve na conversa. Agora seguimos trabalhando e cada vez mais fortes porque no próximo domingo temos uma decisão e estarei pronto para ajudar. Escolhi o Botafogo e quero ser campeão pelo clube.

Uma publicação compartilhada por leonardo valencia Rossel (@leo10valencia)

em

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos