Flu x Vasco sub-20 terá esquema especial após "guerra" em S. Januário

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

Um contra-ataque mortal, uma "dancinha" diante da meta vazia e uma bola na rede. A sequência que culminou no gol de Samuel, o título do Fluminense na Taça Rio sub-20, a invasão de torcedores em campo e uma briga generalizada no gramado de São Januário tornou o reencontro com o Vasco uma partida cercada de cuidados nada comuns para confrontos da categoria.

Neste sábado, às 10h, nas Laranjeiras, os adversários se reencontram pela semifinal do Carioca. Se os times são os mesmos, o cenário, no entanto, será uma novidade para os jovens vascaínos e tricolores. Habituados a disputarem jogos com portões abertos e apenas com familiares na arquibancada, os garotos encontrarão a centenária casa do Flu com limitação de torcidas, contingente policial nada usual e procedimentos de segurança preventiva.

Após reunião que também envolveu a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) e do Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (GEPE), ficou determinado que apenas 1200 pessoas poderão acessar o campo [800 tricolores e 400 vascaínos]. Assim que a capacidade for esgotada, portões fechados na sede do Fluminense. Na área destinada aos visitantes, um bloqueio impedirá que os presentes cheguem em áreas comuns do clube.

Aqueles que conseguirem um lugar serão revistados pelos policiais, que contarão com quatro viaturas à disposição. Em clássicos "normais", o número de carros empregados pela corporação nunca passa de dois. Além do emprego das forças do estado, o Fluminense destacou 20 seguranças do clube e contratou outros 15 para auxiliar na tarefa. O número de pessoal designado para auxiliar na operação do jogo também foi aumentado.

Beneficiado por uma campanha melhor, o Fluminense joga com a vantagem do empate diante do Cruzmaltino. Disposto a não esquentar ainda mais a temperatura, o técnico Leo Percovich evita falar dos problemas passados e projeta um grande espetáculo.

"Cada jogo é diferente do outro, a final da Taça Rio ficou para trás. Vencemos, comemoramos, mas já passou. Prevejo um jogo muito equilibrado, com grandes jogadas de qualidade técnica e um duelo tático. Vamos nos doar, entregar tudo dentro de campo para conseguir alcançar a classificação", disse o tricolor ao UOL Esporte.

Na outra semifinal, o Botafogo visita o Flamengo, 15h, na Gávea. O Rubro-negro joga pelo empate para avançar à decisão do Carioca sub-20.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos