UOL Esporte Campeonato Francês
 
25/04/2010 - 09h25

Presidente do Lyon reclama do vazamento de escândalo antes de acusação

Das agências internacionais
Em Paris (França)
  • Prostituta Zahia Dehar, agora com 18 anos, disse ter se envolvido com jogadores franceses de futebol

    Prostituta Zahia Dehar, agora com 18 anos, disse ter se envolvido com jogadores franceses de futebol

O presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, reclamou neste domingo do vazamento de investigações sobre vários jogadores cujos nomes foram associados, sem haver acusação até o momento, por envolvimento com uma prostituta menor de idade.

“A justiça tem funcionado mal”, afirmou o dirigente em entrevista à emissora de TV francesa TF1 e reclamou de abusos nos caros, defendendo particularmente o jogador Sidney Govou, que atua pelo Lyon.

Uma das reclamações de Aulas é que a revelação do possível envolvimento de Govou com a garota foi revelado no dia em que a equipe francesa tinha uma partida importante contra o Bayern de Munique pelas semifinais da Liga dos Campeões, sem que Govou pudesse se defender. O dirigente afirmou que pediu aos advogados do Lyon que se dirijam ao Ministério de Justiça e ao Ministério Público para que seja evitada a divulgação de coisas sobre o caso antes de haver nem mesmo a acusação.

Segundo Aulas, Govou havia tido o “valor” de lje contar no momento em que se instalou o escândalo e que tinha consciência de sua responsabilidade com sua família e seus colegas de clube, uma atitude que convenceu o presidente do Lyon.

Ele também comentou o envolvimento do francês Karim Benzema, ex-jogador de sua equipe que atualmente está no Real Madrid. A punição caso seja comprovada a ligação dos jogadores franceses com o caso é de até três anos de prisão e multa de 45 mil euros. “Karim está na juventude triunfante dos que triunfam e que de tempos em tempos podem ter tentações”, comentou o dirigente.

O advogado francês do Real Madrid desmentiu na última sexta-feira que Benzema tenha sido convocado para um interrogatório em maio, como havia publicado um jornal na última sexta-feira. Outro jogador citado no caso é Franck Ribéry, do Bayern de Munique.

O escândalo surgiu após uma prostituta chamada Zahia Dehar contar que teve como seus clientes quatro jogadores da seleção francesa quando ainda era menor de idade e a polícia investiga para confirmar o caso e descobrir se os atletas sabiam ou não da idade da garota quando foram seus clientes.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host