Árbitro que agrediu e expulsou brasileiro é suspenso e pede desculpas

Do UOL, em São Paulo (SP) *

O árbitro da partida entre Nantes e PSG, Tony Chapron, que ganhou fama no mundo do futebol no domingo ao chutar o zagueiro brasileiro Diego Carlos, do Nantes, antes de expulsá-lo, foi suspenso "até nova ordem", anunciou nesta segunda-feira a Direção Técnica de Arbitragem (DTA) da Federação Francesa. O 

A DTA anunciou "a suspensão de Tony Chapron, inicialmente escalado para o duelo Angers-Troyes da 21ª rodada da Ligue 1 em 17 de janeiro, até nova ordem", em nota, após reunião de emergência, nesta segunda.

O árbitro ainda emitiu um comunicado para pedir desculpas ao defensor brasileiro. Tony Chapron ainda adiantou que o cartão vermelho de Diego Carlos deve ser retirado da súmula e anulado pelo comitê disciplinar.

"Foi um gesto inadequado. Quero pedir desculpas a Diego Carlos. Um relatório adicional foi enviado ao comitê de disciplina para que a advertência dele fosse retirada, uma vez, que vista as imagens, seu gesto pareceu involuntário", escreveu.

Durante um contra-ataque do PSG, nos últimos segundos da partida, Chapron corria em direção ao gol do Nantes quando cruzou com o zagueiro brasileiro, que derrubou o árbitro de maneira involuntária.

Ainda no chão, Chapron tentou chutar o brasileiro propositalmente estendendo a perna.

Após uma breve troca de palavras, o árbitro, que também é policial, mostrou um segundo cartão amarelo para o brasileiro, que acabou expulso de campo.

"Chapron, depois de ter revisto as imagens, constatou que a queda foi provocada de maneira involuntária. Por consequência, informou à DTA que reenviou uma súmula complementária à comissão de disciplina da Liga", informou a DTA.

Horas depois do anúncio da suspensão, Chapron pediu desculpas ao zagueiro Diego Carlos pela tentativa de agressão, em comunicado enviado à AFP.

"Durante a partida Nantes-PSG fui golpeado por Diego Carlos. Por este choque, senti uma forte dor de uma lesão recente. Num reflexo negativo, estendi minha perna na direção do jogador", justificou o árbitro, classificando o gesto de "inapropriado".

O incidente eclipsou o resultado da partida (vitória por 1 a 0 do PSG) e incendiou as redes sociais com a hashtag #ChapronRouge, um jogo de palavras em francês com Chaperon Rouge (Chapeuzinho Vermelho).

"Não entendo essa reação. É um gesto lunático. É preciso rever muito bem as imagens e que ele se desculpe. Nunca tinha visto algo assim", criticou à AFP o ex-árbitro francês Bruno Derrien.

Chapron, 45 anos, é árbitro do Campeonato Francês há 14 anos, com cerca de 450 jogos em alto nível no currículo. É um dos árbitros de maior prestigio do país e é conhecido por sua intransigência e a maneira direta como se comunica com os jogadores.

* Com informações da AFP

UOL Cursos Online

Todos os cursos