Para Emery, expulsão de Alves e saída de Mbappé fizeram diferença em revés

Do UOL, em São Paulo

O técnico do Paris Saint-Germain, Unai Emery, citou a saída do atacante Kylian Mbappé e a expulsão do lateral direito Daniel Alves como justificativa para a derrota do seu time para o Lyon, por 2 a 1, neste domingo (21), em jogo válido pela 22ª rodada do Campeonato Francês.

Mbappé foi substituído aos 35 minutos do primeiro tempo. O atacante se chocou com o goleiro Anthony Lopes e não teve condições de continuar na partida. Ele chegou a se levantar para sair do gramado, mas acabou deixando o campo de maca. Antes disso, o jogador já havia levado uma pancada na cabeça em uma disputa de bola. O choque provocou um corte, e os médicos tiveram que improvisar um curativo. Mesmo assim era possível ver sangue saindo da cabeça do atacante.

Aos 11 minutos da segunda etapa, Daniel Alves perdeu a cabeça. Ele cometeu uma falta que resultaria em cartão amarelo. Entretanto, reclamou de forma acintosa com o árbitro, que mostrou o vermelho diretamente para o brasileiro.

"O time fez um bom jogo, mas tiveram algumas circunstâncias que fizeram a diferença. Tiveram a lesão do Mbappé e a expulsão do Dani [Alves], que nos fez perder o domínio. Perdemos opções para ganhar", disse o técnico após a partida.

Para Marquinhos, que formou a dupla de defesa ao lado de Thiago Silva, o Paris Saint-Germain merecia um resultado melhor. O time conheceu a sua segunda derrota na competição.

"Não acho que a vitória do Lyon seja merecida. Um gol no último minuto mata o jogo. Nosso time esteve melhor no primeiro tempo. No segundo, começamos bem, mas depois da expulsão [do Daniel Alves], jogando com dez, cansa mais. Nós nos defendemos bem, mas eles venceram com um chute no final", afirmou Marquinhos.

AFP
Thiago Silva e Marquinhos em ação pelo PSG contra o Lyon

UOL Cursos Online

Todos os cursos