PSG empata com Saint-Étienne, adia título e terá 'final' contra Monaco

Do UOL, em São Paulo

  • JEAN-PAUL PELISSIER/AFP

    Cabella (dir.) foi o principal nome do jogo, com gol, pênalti perdido e várias chances

    Cabella (dir.) foi o principal nome do jogo, com gol, pênalti perdido e várias chances

Era para ser a cereja do bolo da campanha do Paris Saint-Germain no Campeonato Francês, mas a visita ao Saint-Étienne nesta sexta-feira (6) ficou aquém do esperado. O PSG não conseguiu encontrar seu futebol no estádio Geoffroy-Guichard e acabou empatando por 1 a 1. Cabella marcou para o time da casa, e Debuchy (contra) empatou no último minuto.

O time de Paris tinha a chance de ser campeão nacional ainda nesta 32ª rodada, desde que vencesse o clássico e contasse com uma derrota do Monaco. Como não fez sua parte, o PSG terá que bater o próprio Monaco, no domingo que vem (15), para sagrar-se campeão de forma antecipada. A vantagem atual na liderança é de 17 pontos.

Time da casa surpreende e sai na frente

Na derrota desta sexta, as surpresas começaram já aos 17 minutos. O jogo estava equilibrado, com o PSG tentando encontrar espaços, mas foi o Saint-Étienne quem abriu o placar. A zaga do Paris parou após cruzamento na área, e a bola se ofereceu a Cabella, que mandou na rede.

PSG é dominado e perde a cabeça

Fosse apenas o gol sofrido, o primeiro tempo do Paris Saint-Germain não teria sido tão ruim. Mas o Saint-Étienne se sentiu confortável com a vantagem e passou a ser mais criativo. Aos 30, o time da casa teve a chance de ampliar em cobrança de pênalti, mas o mesmo Cabella desta vez parou em Areola. Pouco depois foi a vez de Selnaes levar muito perigo com um voleio. Para fechar, o lateral Kimpembe recebeu o segundo amarelo e acabou expulso antes do intervalo.

Saint-Étienne mantém pressão sem ampliar

O time da casa continuou melhor na partida, frequentando facilmente a área adversária e criando mais oportunidades, mas sem conseguir ampliar o marcador. Cabella, sempre ele, bateu colocado por cima logo no início da etapa final; depois, um cruzamento à área do PSG caiu nos pés de Bamba, que mandou para fora. 

Cavani entra e perde gol inacreditável

O uruguaio só entrou aos 13 do segundo tempo, na vaga de Pastore, mas ajudou pouco. Na única oportunidade que teve, acompanhou Dí Maria no contra-ataque e recebeu com o gol livre, mas mandou inacreditavelmente para fora (veja o lance acima). Depois, nos acréscimos, teve menos culpa ao ter o desvio defendido pelo goleiro Ruffier. O gol só saiu no último minuto, quando Debuchy desviou para as próprias redes (veja o gol abaixo).

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos