UOL Esporte Campeonato Gaúcho
 
15/01/2010 - 21h22

Fossati prevê adaptação do Inter ao esquema em sete jogos oficiais

Jeremias Wernek
Em Bento Gonçalves (RS)

O Inter vai mudar a cara em 2010. Passa a ter um novo estilo, a “ideia”, como gosta de chamar Jorge Fossati. E para isso precisa se adaptar. Algo que, segundo o uruguaio, não acontecerá do dia para a noite. Será preciso tempo e também por isso o treinador confirmou que o grupo principal estreia, em partidas oficiais, contra o Juventude, dia 27, e a partir daí segue disputando o Gauchão com o que tem de melhor, deixando o time B inativo.

“Estou advertindo que o normal não é no primeiro, segundo, quinto jogo, estarmos 100%. Normalmente isso vai acontecer no sexto, sétimo jogo”, lembra Fossati. O ponto é saber quando o Internacional vai estar pronto para o começo da Libertadores. Jorge Fossati não sabe dizer. Até agora os testes foram muito fracos e o esquema com apenas um atacante e dois articulares fazendo as vezes de ponteiros não foi testado fortemente. O que parece estar certo é a defesa, que fica bem postada e os volantes e alas em seu rodízio para confundir o adversário.

Com 10 dias de treinos intensivos na Serra, e perto de voltar para Porto Alegre, Fossati afirma ter gostado da resposta dos atletas as primeiras orientações. “Eu vejo que eles estão melhorando. Não tenho nenhuma preocupação especial. Estamos em uma etapa em que devemos entrosar não o time, mas sim todos os jogadores”, explica o ex-goleiro do Avaí e do Coritiba.

Com a estreia do grupo principal confirmada para o dia 27, Fossati abre uma segunda etapa de preparação para a disputa do ano. Com bola rolando e valendo três pontos a cada 90 minutos. “Os jogos que temos antes do começo da Libertadores tem que ser aproveitados para competir, mas também para alcançar a melhor forma”, define o uruguaio. Entre eles está o Gre-Nal, em Erechim.

Mesmo já sabendo que não vai colocar time reserva, ou B contra o rival, Fossati esconde o jogo. “Eu antecipar hoje, se vai jogar o time exatamente titular, que eu tenho na minha cabeça, aí eu não posso dizer por que algum deles pode chegar sem a melhor condição”, pondera.

Depois do Gre-Nal o Internacional tem, até o dia 23 de fevereiro – data da estreia na Libertadores – três partidas pela fase de grupos do Gauchão. Contra Novo Hamburgo, Avenida e Esportivo. Avançando, joga mais duas vezes antes da primeira partida continental. Nos dias 17 de fevereiro as quartas-de-final e no outro domingo, 21, a semi-final. Ao todo, sete jogos para entrosar o time no esquema de Jorge Fossati.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host