UOL Esporte Campeonato Gaúcho
 
29/01/2010 - 22h07

Alecsandro revela: "Já sabemos quem vai jogar o Gre-Nal"

Jeremias Wernek
Em Porto Alegre (RS)
  • Alecsandro confirma que time titular está definido

    Alecsandro confirma que time titular está definido

Mistério ganha jogo, sim senhor. Pelo menos é o que pensa a maioria dos jogadores e técnicos do futebol atual. Treino fechado é uma prática fundamental nesse intuito de dificultar ao extremo a vida do adversário. Mas mistério tem limite. O centroavante Alecsandro revelou que dentro do vestiário de Jorge Fossati a escalação para o clássico Gre-Nal 379 já está definida e informada para os titulares em questão. Quanto ao esquema tático, bom isso é outro assunto e outra ferramenta para complicar a vida de Silas, técnico do Grêmio.

Alecsandro sempre se mostrou muito bem articulado, com um pensamento claro sobre futebol e todas as demais coisas que ficam envolvidas neste mundo da bola. Na entrevista do atacante na tarde desta sexta-feira, porém, o camisa nove foi além. Brincou dizendo já ter sido comandado por técnicos que mudavam a escalação na véspera da partida ou só informavam quem jogaria minutos antes da bola rolar. “Com Fossati eu não corro esse risco”, brincou.

Na última pergunta dos repórteres o centroavante alertou que para o grupo de jogadores não há mais mistério. “Na verdade quem vai jogar já sabe. Eu não tenho como falar. A gente procura, não o mistério, mas fazer com que os pequenos detalhes decidam. A partida também é ganha nos detalhes. Se a gente puder dificultar para o adversário é bom”, disse Alecsandro, que em 2009 fez 28 gols.

O que o titular do ataque do Inter não se permitiu falar muito foi do esquema testado no treino fechado da tarde de sexta-feira no Beira-Rio. Alecsandro apenas comentou as variações do último terço do campo, onde tem tido variações entre seus companheiros: ora Giuliano e D'Alessandro, hora Taison. “Não há esquema se o atleta não entender a mensagem do treinador. Você sendo um atacante só e o treinador pedindo uma chegada maior dos meias teremos praticamente três atacantes. Se o treinador pede para o Kleber chegar como atacante, ele vai fazer gol. A gente pode ficar mais forte com um atacante do que com dois, desde que todos entendam o esquema”, explicou.

A ideia é simples. Não necessariamente o Internacional se torna mais ofensivo com dois atacantes de origem, lado a lado, como o caso dele com Taison. A presença de meias, com liberdade, e tenham consciência de sua condição, pode tornar o time mais atacante ainda. Jorge Fossati tem a ausência de D'Alessandro e a certeza de que Giuliano jogará, mas o elemento entre Giuliano e Alecsandro é que cria todo o clima de mistério. As alternativas são Andrezinho e Taison.

Com o meia, o 3-6-1 volta, Kleber segue tendo liberdade como no jogo diante do Juventude e os armadores se tornam ponteiros em jogadas de ataque. Com Taison o esquema 3-5-2 permanece e Giuliano é o armador sendo coberto por Guiñazu e Sandro, seguindo com apoio forte de Kleber.

O último trabalho com bola antes do jogo será feito em Erechim, no estádio Colosso da Lagoa às 17h deste sábado, mas apenas como reconhecimento do gramado. Nada de indicios da escalação colorada para o primeiro Gre-Nal de Jorge Fossati no Internacional.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host