UOL Esporte Campeonato Gaúcho
 
10/02/2010 - 09h16

Recuperação de D'Alessandro segue como prevista pelo Internacional

Jeremias Wernek
Em Porto Alegre (RS)
  • D'Alessandro vai demorar para voltar a treinar com os companheiros

    D'Alessandro vai demorar para voltar a treinar com os companheiros

O argentino D'Alessandro segue o processo de recuperação depois da cirurgia reparadora a que foi submetido no dia 31, em Porto Alegre. Com uma placa no lado direito do rosto, o jogador trabalha com os fisioterapeutas Rodrigo Rossato e Mauren Mansur, dupla que cuidou de Rafael Sóbis e, mais recentemente, Alexandre Pato. O gringo cumpre uma carga diária de dois turnos dentro do previsto pelo clube, que ainda não sabe apontar quando o meia retorna ao time. A volta ao grupo principal ainda está longe e será confirmada pelo médico que coordenou a cirurgia no final do mês passado.

Os trabalhamos começaram na última sexta-feira, no vestiário do Beira-Rio e não tem um prazo definitivo para terminarem. São apenas exercícios físicos sem muito esforço, mas que ajudam para que D'Alessandro não fique parado durante todo o tempo de cicatrização da cirurgia.

“O trabalho está seguindo normal. Ele trabalha conosco todos os dias, de manhã e de tarde, mas a exceção foi esta terça, onde ele foi liberado da tarde. Mas o D'Ale não pode fazer muita coisa, afinal ele tem uns pinos recém colocados no rosto”, disse Mauren Mansur, fisioterapeuta do Internacional à reportagem do UOL Esporte.

No começo da próxima semana está marcada uma nova consulta com o médico Marcus Vinicius Collares, especialista que operou o gringo, para saber quando o atleta poderá trabalhar com bola, mesmo que ainda seja afastado dos demais companheiros. “Só o médico pode liberar ele, não sabemos quando. Mas deve ser semana que vem”, comentou Mansur.

A lesão na cabeça de D'Alessandro aconteceu no segundo tempo da goleada contra o Juventude, dia 27 de janeiro. Imediatamente substituído, o meio-campo foi medicado e levado a um hospital em Porto Alegre. Quatro dias mais tarde foi operado pelos médicos Ciro Paz Portinho e Marcus Vinicius Collares.

O período inicial de volta aos gramados, apontado pelos médicos, é de 40 dias. Desta forma, o jogador será desfalque certo para os dois primeiros jogos da Libertadores. O uso de uma máscara protetora, semelhante a do goleiro Petr Cech, do Chelsea, não está descartada.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host