UOL Esporte Campeonato Gaúcho
 
11/02/2010 - 20h28

Fossati cobra mais atenção dos jogadores do Inter no Gauchão

Jeremias Wernek
Em Porto Alegre

A Libertadores da América é uma obsessão no Internacional. Mas o principal objetivo da temporada pode estar atrapalhando a equipe na disputa do Campeonato Gaúcho. A análise é do técnico Jorge Fossati, que usa como álibe o fraco desempenho apresentado no último jogo, contra o Avenida. Para resolver o problema, um puxão de orelhas no grupo de jogadores e a repetição de alguns treinamentos antes da partida contra o Esportivo, no sábado.

A questão é subjetiva, mas Fossati entende que as cobranças pela estreia na Libertadores desviaram o foco dos jogadores na última vitória. O resultado de três pontos ajudou a amenizar, de certa forma, os efeitos da má atuação. “Não podemos nos desconcentrar do que temos para jogar. O que temos agora é o Campeonato Gaúcho. Mais perto da estreia começamos a pensar. Essa é uma das razões, no meu ponto de vista, que fez nosso time não conseguir jogar bem no último jogo. […] O presente é que vai mudar o futuro. Tem que solucionar o presente e não o futuro”, analisou Jorge Fossati, com calma e paciência para atender os jornalistas.

URUGUAIO COBRA ATENÇÃO DOS JOGADORES

Quando houve a reapresentação disse aos jogadores que nós tínhamos apresentado o pior no ano [...] Acabei o jogo insatisfeito. Em termos gerais, foi o pior até agora.

Jorge Fossati, técnico do Inter se referindo à partida contra o Avenida, no último domingo

As críticas ao futebol mostrado contra o Avenida corroboram com as manifestações captadas no treinamento da quarta-feira. No trabalho de conclusão, com atacantes, Fossati gritou para Alecsandro. “Tem que caprichar, p%&! Já está ruim e hoje parece que tá difícil”. Em outro momento, o treinador fez cobranças para Leandro Damião. “Damião, de novo parece cansado. Se tiver cansado fica de fora”. Fossati explicou que durante a semana teve inúmeras conversas com os atletas afim de retomar a atenção para o Estadual. "Eu não gostei de praticamente nada (no domingo). Vamos insistir na hora de recuperação de bola, nossa pressão não está sendo aquela que eu gosto. Nosso time está correndo demais, mas sem a ideia final", emendou.

O uruguaio tem uma nova missão, portanto. Além de acertar últimos detalhes com relação aquilo que deseja dos jogadores, precisa fazer que a ansiedade desapareça. “É bem possível que na medida que os dias vão passando eles (jogadores) estarão mais ansiosos pelo começo da Libertadores”, concordou o treinador.

“Ainda tem quase duas semanas pela frente […] para ir jogando e crescendo e chegar na Libertadores no nível futebolístico que vamos precisar dali por diante”, definiu Fossati. Contra o Esportivo o esquema seguirá sendo o 3-5-2. Sorondo entra no time na vaga de Índio. Nei, que cumpriu suspensão, volta a ala-direita. Edu pode receber chance no ataque. Kleber Pereira não será relacionado para a partida.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host