UOL Esporte Campeonato Gaúcho
 
12/02/2010 - 17h01

Ponte Preta comenta venda de Edílson, acerto pode ocorrer na próxima semana

Marinho Saldanha
Em Porto Alegre

O Grêmio está em negociação para ter o latera-direito Edílson da Ponte Preta. Descontente com as manifestações vindas de Porto Alegre, a Ponte Preta publicou uma nota oficial sobre o caso, negando a negociação do atleta.

Além disso, o jogador também se mostrou descontente com as manifestações. “Não assinei nada, não fechei nada e inclusive não sei quem é esse Marco Antonio Novaes que está divulgando no sul ser dono de parte de meus direitos econômicos e que fui vendido. Se houver qualquer negócio fechado, serei o primeiro interessado em divulgar, mas até o momento não há nada, e essa informação, além de improcedente, é prejudicial. Imagine agora se eu erro um passe no sábado: vão dizer que é porque estou vendido, quando na verdade estou aqui concentrado e pronto a dar tudo pela camisa da Ponte Preta, que é o meu time”, disse Edilson.

O coordenador técnico Wanderley Paiva acrescenta que o que houve até o momento foi uma proposta do Grêmio, que foi recusada. “O Grêmio fez uma proposta para empréstimo do Edilson e a Ponte disse não. O contrato do jogador vai até 2011 e a Ponte não tem nenhum interesse em empréstimo, caso o Grêmio queira é preciso comprar o atleta pelo preço estabelecido ”, explicou.

A manifestação oficial do Grêmio e do próprio empresário, em nenhum momento foram de negociação.Realmente o procurador do lateral não é Marcos Novaes, e sim, Marquinhos Trabulsi do Grupo Empenho, empresa de futebol.O que foi dito, foi que o negócio estava próximo de ocorrer e deveria ser finalizado em uma compra até este sábado. Os dirigentes gremistas aguardam para manter mais um contato com o clube de Campinas.

Marquinhos Trabulsi, membro do Grupo Empenho, empresário do jogador, revelou que existe uma negociação, mas ainda há pontos a serem acertados. "O que eu posso comentar é que o Grêmio tem interesse no jogador, a Ponte quer vender mas ainda existem arestas a serem aparadas. O jogador está relacionado para o jogo contra o Sertãozinho e precisamos esperar. Se fechar algo será depois do carnaval.

"Os direitos de Edílson pertencem 70% para a Ponte, e 30% divididos entre nós e o próprio jogador", corrigiu o empresário.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host