UOL Esporte Campeonato Gaúcho
 
25/02/2010 - 07h00

Comparado a Brasil e Argentina, Gre-Nal decidiu só um Gauchão desde 2000

Marinho Saldanha
Em Porto Alegre

Ninguém apostaria, no início do ano, que a final do primeiro turno do Estadual não seria um Gre-Nal. Os dois grandes times do Rio Grande do Sul sempre são favoritos no campeonato regional. Porém, o Internacional foi derrotado pelo Novo Hamburgo e não está na final da taça que leva o nome de seu presidente: Fernando Carvalho. Citando a falta do rival, o técnico do Grêmio, Silas Pereira, comparou o clássico Gre-Nal ao confronto entre Brasil e Argentina. Por outro lado, o comandante não aceitou a comparação de Grêmio e Novo Hamburgo com o confronto entre Inter e Barcelona na final do Mundial de Clubes de 2006. Ainda não se sabe se o clássico definirá o Gauchão 2010, porém, esta não tem sido a tendência na década.

"Eu compararia esta situação a Brasil e Argentina, se em uma Copa do Mundo, a Argentina está fora, fica muito mais fácil para o Brasil. Então eu penso que, entre Inter e Grêmio, quando um dos 2 fica fora, não que seja mais fácil, mas tivemos uma vantagem grande em trazer o jogo final para nossa casa", disse o treinador em entrevista coletiva.

DECISÃO SEM GRE-NAL

2000 Grêmio x Caxias
2001 Grêmio x Juventude
2002 Inter x 15 de Novembro
2003 Inter x 15 de Novembro
2004 Inter x Ulbra
2005 Inter x 15 de Novembro
2006 Grêmio x Inter
2007 Grêmio x Juventude
2008 Inter x Juventude
2009 Não houve final

O técnico do Novo Hamburgo, Gilmar Iser, comparou o confronto entre seu time e o Grêmio com a final do Mundial de Clubes entre Inter e Barcelona. "Eu não acho não. O time brasileiro não tem medo de time nenhum, quando vamos jogar lá fora, podemos perder, mas nos assustar não. O Gilmar Iser é um treinador muito capacitado, ele merece meu respeito e o time dele também. A forma de respeitarmos o Novo Hamburgo é encarar ele com a força que ele vem", respondeu.

Nos últimos anos, Gre-Nal decisivo tem sido coisa rara, desde 2006, o certame não se resolve no maior confronto do estado. Ano passado, mesmo que o Grêmio tenha jogado a final do primeiro turno com o Inter, o campeonato terminou com o Internacional sendo campeão dos dois turnos. No ano anterior, 2008, o Inter decidiu o Estadual com o Juventude. Em 2007, foi a vez do Inter decepcionar e o Grêmio fez a final com o Juventude.

Se analisarmos os anos anteriores, chegamos a conclusão que esta década realmente não foi a dos Gre-Nais para decidir o Gauchão. Entre 2000 e 2009, 2006 foi a única ocasião em que um clássico definiu o torneio.

A escassez de jogos entre os dois gigantes do estado fez com que até a fórmula de disputa mudasse. Atualmente, ao menos um jogo entre os clubes é obrigatório no certame, podendo chegar a cinco.

A final da Taça Fernando Carvalho está marcada para este domingo, às 17h no estádio Olímpico. O jogo entre Grêmio e Novo Hamburgo dá ao vencedor o título de campeão do primeiro turno do Estadual. Caso o Grêmio seja campeão, e o Inter vencer a taça Fábio Koff, depois de três anos, o Campeonato Gaúcho voltará a ser decidido pelos grandes.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host