UOL Esporte Campeonato Gaúcho
 
26/02/2010 - 22h54

Técnico do Inter se diz preocupado com lesões e arbitragens no Gauchão

Jeremias Wernek
Em Porto Alegre

Jorge Fossati não decide o título do primeiro turno do Campeonato Gaúcho. O que não diminui a sua atenção ao torneio regional. Depois de ser eliminado pelo Novo Hamburgo, o técnico do Inter reitera sua indignação com o calendário imposto ao clube do Beira-Rio nas semifinais e ainda critica a arbitragem do Gauchão, que permitem jogadas violentas e sérias lesões em seus jogadores.

“Ficou uma preocupação em cima das lesões e vi mais de uma arbitragem preocupante e também o que aconteceu no final, com o desrespeito ao Inter. Quando nos tiraram do nosso planejamento, perdemos”, apontou o uruguaio, em entrevista coletiva, referindo-se às datas apontadas pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF), determinando o jogo do Internacional contra o Novo Hamburgo para domingo, menos de 48 horas antes da estreia vermelha na Libertadores

O Inter teve a melhor campanha da primeira fase e mesmo assim acabou desfavorecido na hora da grade de horário das partidas. Além disso, o problema no apito causou a lesão de D’Alessandro – no jogo diante do Juventude, Fabiano Eller, no clássico Gre-Nal e Índio, diante do Avenida. No lance do meia argentino, o defensor adversário nem sequer levou amarelo.

Para a sequência do Estadual, Fossati deverá mesclar time reserva devido as viagens para o Equador e Uruguai. No entanto, o comandante fez um pedido. “Que nos deixem trabalhar e sejam revisadas as arbitragens. Fiquei com saudade de ver, meu velho conhecido, Simon. Que tanto apitou jogos internacionais e nem sequer fez um jogo do Inter no Gauchão”, finalizou.

A Taça Fábio Koff começa, para o clube colorado, na próxima quarta, às 17h quando enfrenta o Santa Cruz, em casa. No domingo seguinte, em Ijuí, diante do São Luiz, o time será reserva em razão da viagem para o Equador, onde o Inter joga com o Deportivo Quito.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host