UOL Esporte Campeonato Gaúcho
 
24/03/2010 - 10h47

Meira cobra responsabilidade na política do Grêmio; Pico pode ser reintegrado

Marinho Saldanha
Em Porto Alregre

A entrevista coletiva concedida por Luiz Onofre Meira tinha como objetivo esclarecer os gastos do departamento de futebol, porém, esta foi mais além. Entre outras coisas, Meira criticou a falta de responsabilidade dos grupos políticos existentes no clube, ressaltou a avaliação diária no grupo de atletas e não descartou reintegrar o único jogador que treina em separado neste momento: Anderson Pico.

Uma das expressões mais usadas pela gestão atual do futebol é "assuntos de economia interna" para tratar de questões que, para o bem do Grêmio, não dizem respeito à imprensa. Neste grupo entraria a questão salarial dos atletas, só que, exatamente isto foi levado a publico pelo diretor de finanças. Atento a um possível interesse político nas palavras de Irany Santana, o assessor de futebol gremista cobrou responsabilidade. "Os movimentos políticos, no Grêmio, são muito fortes, participativos e organizados. É uma situação normal, mas temos que ter a responsabilidade de não transferir para o torcedor situação que não tenham a real veracidade dos números do clube. Nossa relação sempre foi cordial, mas nunca estamos aqui para prejudicar o Grêmio", disse.

O dirigente ainda fez questão de lembrar que jogadores com salários altos, que não estão rendendo o esperado, podem deixar o clube na janela de transferências do meio do ano. "Estamos sempre analisando o desempenho de cada um. É uma questão de custo benefício, ou ainda de reciprocidade. Esta reciprocidade se faz necessária para a permanência de determinados jogadores", lembrou.

O momento da entrevista foi oportuno para esclarecer o futuro do único jogador que não está sendo aproveitado no elenco principal gremista, mas tem contrato até julho de 2012: Anderson Pico. Com a lesão de Lúcio, o jogador pode ser reintegrado, a exemplo do que houve com Joílson, para brigar por vaga no time. "Ele está se recuperando de uma lesão, depois vamos ver o que vamos fazer com ele. Ainda não está definido se será emprestado mais uma vez ou até reintegrado ao grupo principal", explicou Meira.

O GRÊMIO NO TWITTER

O companheiro de Pico em treinamentos solitários era Danilo Rios. Contudo, o meia foi negociado com o Juventude por empréstimo. Anderson Pico chegou a ser titular do Grêmio em 2008 e comparado à Roberto Carlos por alguns conselheiros. Porém, o grave problema de peso, que ainda afeta o jogador, e a predileção por baladas, atrapalharam a carreira dele.

Com 21 anos, o jogador entraria na disputa por vaga no time com Fábio Santos, hoje titular, e Bruno Collaço, reserva imediato. Em 2009, Pico esteve no Figueirense, não foi titular todo o Brasileiro da Série B e acabou devolvido.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host