UOL Esporte Campeonato Gaúcho
 
25/03/2010 - 09h56

Mudanças no Inter podem ser desde a escalação até o comando contra o Caxias

Jeremias Wernek
Em Porto Alegre
  • Se ficar, Fossati vai mudar time

    Se ficar, Fossati vai mudar time

Em meio a forte pressão e a possível queda de Jorge Fossati uma certeza existe no Inter: diante do Caxias, alterações vão ocorrer. Entre elas, a troca de alguns jogadores, tais como Fabiano Eller e Nei – de fraco desempenho na goleada sofrida para o São José. O câmbio no comando técnico chegou a ser descartada pelo vice de futebol Fernando Carvalho, mas não pode ser desconsiderado depois de cinco jogos sem vitória e, no mínimo três destes, de baixo rendimento.

Na entrevista coletiva pós jogo, Fossati declarou que pretender mexer na equipe. “Vou corrigir as coisas que não foram bem feitas, vou pensar bem o jogo como foi e se neste momento eu tivesse que decidir, eu mudaria sim o time”, disse, quase no final da conversa com os jornalistas. Nos pensamentos do treinador, a luta é por uma saída para resolver a fragilidade defensiva que apavorou os dirigentes na noite de quarta-feira na zona norte de Porto Alegre.

Mesmo assustados, e admitindo nos bastidores estarem decepcionados com a armação do time, os dirigentes vermelhos prometem continuidade para o uruguaio, que tem 68% de aproveitamento. Em 2009, Tite precisou ficar seis rodadas sem vencer para ser demitido. Jorge Fossati tem cinco resultados negativos. Empates contra Deportivo Quito, Veranópolis, Cerro e Pelotas. Por fim, a derrota para o São José.

No estádio Centenário, o time do Inter deve ter força máxima, mesmo com a proximidade da partida diante do Cerro, no Beira-Rio. Tudo para colocar ponto final na má fase. Se for mantido, Fossati não terá dias tranquilos. Uma derrota para o Caxias, combinada com insucesso frente os uruguaios, na Libertadores, pode ter efeito de uma bomba atômica no vestiário Frederico Arnaldo Balvé, liderado, até segunda ordem, pelo ex-goleiro do Rampla Juniors.

Em caso de demissão do ex-técnico da LDU, a nova comissão técnica começa com um integrante de seleção brasileira. O preparador físico Fabio Mashredijian, que foi mantido mesmo após a chegada de Alejandro Valenzuela, junto com demais companheiros de Fossati.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host