UOL Esporte Campeonato Gaúcho
 
06/04/2010 - 08h19

'Termômetro' do time, Giuliano vê evolução no Internacional

Daniel Cassol
Em Porto Alegre
  • Giuliano admite que não foi bem contra o Universidade, mas vê Inter em evolução

    Giuliano admite que não foi bem contra o Universidade, mas vê Inter em evolução

No esquema 3-5-2, o Internacional era criticado por não chegar ao ataque. Com a mudança para o 4-4-2, promovida pelo técnico Jorge Fossati, o problema agora é o desempenho dos meias de articulação. Giuliano, um dos “termômetros” da equipe, reconhece que não foi bem contra o Universidade, mas vê evolução do time no esquema atual.

“Na última partida, contra o Universidade, não tive uma boa atuação. Mas acho que minha participação no jogo da Libertadores contra o Cerro foi boa. Infelizmente tem dias que não dá certo, mas o importante é estar se esforçando ao máximo sempre”, avalia o autocrítico Giuliano.

O meia avalia como positivo o entrosamento com D’Alessandro no setor de articulação. “Termômetros” do time, D’Alessandro e Giuliano recebem a missão de impor o ritmo ao time do Internacional.

“Eu diria que somos o termômetro da equipe, porque damos o ritmo à partida. É a função que o Fossati nos dá. Às vezes um não está bem mas o outro está, por isso estamos tendo uma boa regularidade como equipe, não tomando gols e aproveitando as chances que aparecem”, analisa.

INTERNACIONAL NO TWITTER

Giuliano também vê superada a crise técnica no Inter, depois de duas vitórias seguidas que interromperam outros seis jogos sem vencer. “O primeiro objetivo da equipe era vencer e sair dos resultados ruins. É claro que não estamos satisfeitos, mas a equipe está no caminho certo. Contra o Universidade não fizemos uma grande atuação, mas temos tudo para melhorar”, completa.
 

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host