Polícia alega falta de segurança e veta 10% de visitantes em Gre-Nal

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Jeremias Wernek/UOL

    Clássicos da final do Gauchão terão torcida mista, mas sem 10% para visitantes

    Clássicos da final do Gauchão terão torcida mista, mas sem 10% para visitantes

Uma reunião na manhã desta segunda-feira (20) acordou que o Grêmio cederia 10% da capacidade da capacidade da Arena para torcida visitante no Gre-Nal do próximo domingo, que abre a decisão do Gauchão. No entanto, a Brigada Militar vetou tal situação. Com isso, a divisão que estava acordada entre os clubes foi alterada. E 3,5 mil Colorados poderão assistir a partida na casa gremista. 

"Comando da Brigada Militar avaliou que neste momento não há segurança para fazer este Gre-Nal com a configuração prevista. Só cabe ao Grêmio respeitar e seguir o que por eles é determinado. O Grêmio reitera que vai seguir trabalhando para respeitar o regulamento do campeonato de ter nos clássicos 10% do estádio à disposição dos visitantes", disse o CEO do clube, Gustavo Zanchi. 
 
A configuração inicial previa 5,5 mil colorados na Arena. O Inter, por sua vez, tinha oferecido 2,5 mil entradas aos gremistas no Beira-Rio no jogo de volta. Tudo acabou alterado. Agora, serão 3,5 mil ingressos para visitantes em cada um dos estádios. Na Arena, serão 1,9 mil no quarto anel e mais 600 em camarotes. No Beira-Rio ainda não foi determinada separação.
 
A recusa da Brigada Militar se deu por dois motivos: uma alegação do Inter e a importância do jogo. "Uma final de campeonato é um momento muito delicado para todos. Conversando com as direções, achamos um denominador comum. A Brigada Militar apoiou de imediato a ideia do Grêmio apoiar a torcida mista. Concordamos e apoiamos de imediato. Foi uma das melhores ferramentas já apresentadas para paz nos estádios. E ela será feita", afirmou o Coronel Stocker, Subcomandante Geral da Brigada Militar.
 
A alegação do Internacional é que não teria maneira de levar seus torcedores em número maior para a Arena com ônibus alugados. E os órgãos de segurança não abrem mão de tal situação. Segundo o promotor José Seabra Mendes Júnior, a cota de ingressos torcedores visitantes é alvo de debate e consenso.
 
"Chegamos a um consenso mesmo sem a reciprocidade pela manhã. Mas a Brigada não deu condições. É necessário ter em mente a segurança do torcedor. Não temos como deixar de ouvir a Brigada Militar. São eles que nos dizem se há ou não condições. Por isso mudamos isso. Tínhamos a informação que seria viável. Mas agora diante desta posição, a promotoria não tem como deixar de acolher esta posição, que é feita por estudos dos responsáveis por isso", disse.

A ideia é trabalhar a ideia de 10% para ambos os clubes nos clássicos para os jogos do Campeonato Brasileiro. Para isso, estudos começarão a serem realizados deste então. Estiveram em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira, apenas representantes do Grêmio, da Brigada Militar e do Ministério Público. 

A torcida mista vai ter concentração no Shopping DC Navegantes, próximo da Arena do Grêmio. Lá haverá apresentação da Banda da Brigada Militar e outras atrações para os momentos de espera. Depois, serão deslocados de ônibus ao estádio. Já a torcida apenas do Internacional serão concentrados no estádio Beira-Rio e de lá partirão também de ônibus. 
 
O cadastro para torcida mista será feito através de cadastro. O gremista que 'convidar' o colorado pagará apenas um ingresso. E o visitante precisará fazer cadastro semelhante ao jogo da primeira fase, no Beira-Rio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos