Roger admite início difícil e vê melhora do Grêmio com formação ofensiva

Do UOL. em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio

    Roger Machado, técnico do Grêmio, comanda o time no Campeonato Gaúcho

    Roger Machado, técnico do Grêmio, comanda o time no Campeonato Gaúcho

O técnico do Grêmio, Roger Machado, admitiu que o time não rendeu o esperado no começo do duelo com Brasil de Pelotas. A partir da entrada de Pedro Rocha, com uma formação mais ofensiva, a equipe de Porto Alegre rendeu o esperado na avaliação do comandante técnico. 

"O Maicon rendeu melhor como volante porque é sua função. Adiantado era uma possibilidade que tentamos para ter um jogador a mais na frente da linha da bola. Foi pouco eficiente no primeiro tempo porque o Brasil abriu o placar em uma bola parada e reforçou sua estratégia, que era defender-se em bloco baixo e tentar o contra-ataque. Eu tinha amplitude só com Wallace (Oliveira), quando se desprendia ao ataque. E para tentar fazer a primeira linha do adversário espalhar teria que ter amplitude. A entrada do Pedro foi exatamente para isso", disse o treinador. 
 
O Grêmio saiu atrás, mas virou sobre o Brasil de Pelotas com show de Luan. O atacante empatou, deu assistência para o segundo gol e começou a jogada do terceiro. Mas o rendimento foi ideal apenas no segundo tempo. 
 
Agora, pensando nas demais partidas do ano, a ideia é desistir de Maicon na linha de armadores e usar Pedro Rocha ou Fernandinho até a recuperação de Giuliano, que está lesionado. 
 
"Estamos habituados a ter um jogador a mais na linha de frente. É possível seguir assim, porque temos Pedro Rocha e Fernandinho que podem nos dar a mesma amplitude e vitória pessoal", sublinhou Roger.
 
O próximo compromisso gremista será diante do Aimoré, pelo Campeonato Gaúcho. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos