Zago recomeça como técnico sendo líder do Gauchão. E desafia o Inter

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Mário Angelo/Folhapress

    Antônio Carlos retomou carreira como técnico em agosto, após trabalhar na Europa

    Antônio Carlos retomou carreira como técnico em agosto, após trabalhar na Europa

O líder do Campeonato Gaúcho por pontos tem um quê de europeu. É que o Juventude, dono de 16 pontos, é a primeira equipe do técnico Antônio Carlos Zago após seu período de estudos fora do Brasil. Com um estilo ofensivo, o time enfrenta o Internacional neste domingo (28) para provar que pode ir longe em 2016.

Invicto e dono artilheiro do estadual, o Juventude recebe o Colorado às 17h (Brasília), de olho em algo maior que os três pontos. Apesar da boa campanha, a meta para a temporada é conseguir acesso à Série B do Campeonato Brasileiro. E por isto, o modelo de jogo é visto como diferencial.

"A gente procura jogar bem, jogar bonito, e jogar para vencer. Talvez nesse Gauchão não tenhamos jogado tão bem em duas partidas, mas vencemos. Contra o Ypiranga jogamos bem, tivemos controle e não vencemos. Eu gosto de um time que jogue para frente, é o meu estilo. E aí, é ser efetivo lá na frente", conta Zago.

Treinador do Juventude desde agosto do ano passado, o ex-zagueiro parou a carreira para estudar. Ficou três temporadas na Europa, como auxiliar de Roma-ITA e no Shakhtar Donetsk-UCR e fez os cursos da UEFA. Em Caxias do Sul, viu a chance de recomeçar. Antes do período de estudos, ele rodou por Palmeiras, Barueri, São Caetano, Mogi Mirim e Audax-SP.

"Eu precisava de uma oportunidade no Brasil e apareceu o Juventude. Tenho identificação com a cidade, é um clube com história e que joguei. Não temos mais salários atrasados, a diretoria tem tocado tudo bem em ordem. Era a minha chance de voltar ao mercado", resume. "Tive uma proposta do Figueirense, mas não é o momento de deixar o Juventude. Tenho um compromisso de palavra, montamos uma estrutura toda em cima do que é nosso método", completa.

O jogo no Alfredo Jaconi, com uma pitada de clássico especialmente pelos confrontos vividos nos anos 1990, será um teste para os dois lados. Se o Juventude é líder, o Inter é somente quinto colocado e ainda não decolou na temporada. E agora precisa se reinventar após lesão de Fernando Bob, um dos pilares do time no início de temporada.

 "Sou muito realista, é importante passar a verdade para os jogadores. Inter e Grêmio fazem um campeonato à parte – independente da posição que ocupam agora. Eles são os bichos papões, não adianta. É outra realidade. A nossa realidade é jogar contra times do interior. Mas antes de um jogo como esse, tem motivação extra, casa cheia. Vamos jogar em casa e temos de fazer valer o nosso mando. Em seis jogos aqui, foram seis vitórias", aponta.

FICHA TÉCNICA
JUVENTUDE X INTERNACIONAL

Data: 28/02/2016 (domingo)
Local: estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Horário: às 17h (Brasília)
Transmissão na TV: Globo (somente para o RS) e PPV
Árbitro: Francisco Neto
Auxiliares: José Eduardo Calza e Maurício Penna

JUVENTUDE: Elias; Helder, Klaus, Ruan e Alan Rodrigues; Wanderson e Lucas; Bruno Ribeiro, Hugo e Maílson; Brenner
Técnico: Antônio Carlos Zago

INTERNACIONAL: Alisson; William, Paulão, Jackson (Ernando) e Artur; Fabinho, Rodrigo Dourado, Anderson e Alisson Farias (Alex); Eduardo Sasha e Aylon
Técnico: Argel Fucks

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos