Gre-Nal vai marcar nova era no Inter: como jogar o clássico sem D'Ale

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Alexandre Lops/Divulgação Inter

    D'Alessandro venceu 13 clássicos contra o Grêmio em oito temporadas

    D'Alessandro venceu 13 clássicos contra o Grêmio em oito temporadas

Dentre tantos lados, o Gre-Nal de domingo tem um histórico. O duelo na Arena do Grêmio, válido pela oitava rodada do Campeonato Gaúcho, será o primeiro do Internacional sem D'Alessandro. Emprestado ao River Plate, o meia marcou uma era de domínio quase absoluto no duelo dos rivais de Porto Alegre.

Entre agosto de 2008 e dezembro de 2015, o argentino disputou 23 clássicos e perdeu apenas cinco. Com 59,2% de aproveitamento, D'Ale fez oito gols em cima do Grêmio.

Mas tudo isso ficou para trás. No Gre-Nal 409, o Internacional é obrigado a começar uma nova era. Alisson virou capitão, Alex voltou a ter peso no vestiário e outros nomes surgem como liderança em um elenco repleto de jovens.

"Ele fazia a diferença nos clássicos, chamava a responsabilidade mesmo. Mas vamos suprir a ausência dele", contou o zagueiro Ernando, 27 anos, e um dos mais velhos do grupo. "Os mais experientes precisam aconselhar os mais novos", completou.

Campeão estadual em 2009, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015, D'Alessandro ergueu taça em cima do Grêmio três vezes. E foi batido em uma decisão pelo rival apenas em 2010. No ano passado, o argentino ficou de fora do clássico 407 e assistiu de casa a goleada histórica: 5 a 0. Agora, o Inter precisa se virar sem ele.

Uma das medidas do Inter para o clássico, o primeiro sem D'Ale, foi pediu para imprensa não chamar o Colorado de time de meninos.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos