Em julgamento de cinco horas, William pega 6 jogos por agressão no Gre-Nal

Do UOL, em Porto Alegre

  • LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

    Bolaños e William tiveram lance analisado nesta sexta-feira pelo TJD do RS

    Bolaños e William tiveram lance analisado nesta sexta-feira pelo TJD do RS

William está fora do Gauchão, pelo menos por enquanto. O lateral direito do Inter foi julgado durante cinco horas na tarde desta sexta-feira (01) no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul. Por 3 votos a 1 teve pena aplicada de seis jogos por conta do lance em que uma cotovelada acabou na fratura da mandíbula do atacante Bolaños, do Grêmio, em dois lugares. Paulão pegou um jogo de suspensão e o Grêmio foi apenas advertido por conta da área técnica. 

O julgamento começou às 16h. Antes da analise do caso, contudo, o Internacional questionou a atitude do procurador José Carlos Chaves em falar publicamente do lance. O Colorado ainda mostrou insatisfação quanto a presença do Grêmio como terceiro interessado, além de acusar dois auditores de relação direta com a vida política do clube. Mas passado isso, o julgamento teve início. 

Advogados de parte a parte usaram vídeos de lances aleatórios para comprovar suas teses. O foco principal foi a jogada entre William, do Inter, e Bolaños, do Grêmio, que culminou na fratura da mandíbula do gremista em dois locais após o uso do cotovelo por parte do colorado em uma dividida de bola. 

Os lances julgados ocorreram no clássico do Campeonato Gaúcho disputado na Arena. Bolaños, do Grêmio, fraturou a mandíbula em dois lugares diferentes e ainda não voltou aos treinamentos de campo. 

O Grêmio foi advertido por conta da redução na área técnica. Poderia pegar uma multa, mas não foi aplicada. Argel, já durante o jogo usou a marcação antiga

Pela expulsão após lance com Henrique Almeida, Paulão pegou uma partida, já cumprida. 

Já William, o principal caso do jogo, por três votos contra um pegou pena de seis jogos por conta do lance que resultou nas fraturas no rosto do jogador Bolaños, do Grêmio. 

As penas serão cumpridas apenas em partidas de âmbito Estadual. Ou seja, William está autorizado a atuar normalmente em jogos de Brasileiro e demais competições regidas pela CBF, ou até mesmo partidas continentais. 

Inter e Grêmio vão recorrer

O Internacional irá recorrer da decisão e pedir um efeito suspensivo para que o jogador possa atuar na reta final do Campeonato Gaúcho. "Vamos tomar a melhor decisão, iremos avaliar com o clube e o atleta", disse o advogado do Inter Daniel Cravo. 

"Tendo reconhecido o Tribunal que o jogador assumiu o risco, apenas seis jogos ficou muito aquém do que imaginávamos. Mas temos recurso e vamos pedir a majoração. Porque foi reconhecido que houve o dolo eventual. Não queria produzir, mas produziu o efeito na lesão de Bolaños", disse o diretor jurídico do Grêmio, Nestor Hein. "Temos que punir de forma pedagógica para que isso não vá para fora de campo. A pena devia ser exemplar. Levando em consideração que o jogador é primário, mas costuma agir desta forma. Quem vem aqui, vem para enfrentar as regras do jogo. A vida de advogado se faz disso e vamos preparar o recurso", completou. 

O Tricolor quer ampliar a pena do jogador para 12 jogos. Enquanto o Internacional pretende reduzir a pena e liberar William par as finais. 

Outros casos

Houve, ainda, um segundo julgamento. Pedro Geromel foi julgado por conta de um lance envolvendo o atacante Aylon, do Inter. O zagueiro gremista acabou absolvido e pode atuar nas próximas rodadas. 

William também foi a julgamento por uma entrada em Marcelo Oliveira, mas por este lance acabou absolvido. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos