Cabeça na Libertadores? Sete razões para o Grêmio se preocupar com Gauchão

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio

    Com Luan (f), Grêmio enfrenta o Brasil de Pelotas pelas quartas de final do Gaúcho

    Com Luan (f), Grêmio enfrenta o Brasil de Pelotas pelas quartas de final do Gaúcho

É fato que o Grêmio pensa na Libertadores. Prestes a viajar para Quito, onde tentará se adaptar aos 2,8 mil metros de altitude visando o jogo contra LDU, o time gaúcho terá pela frente as quartas de final do Campeonato Gaúcho. Nesta quarta-feira (06), o rival será o Brasil de Pelotas, e motivos para se preocupar não faltam. 

A difícil tarefa de manter o pensamento apenas no Gauchão será testada a partir das 19h30 (horário de Brasília), na Arena. Melhor campanha da primeira fase, o Tricolor depende só de si para ter todas as decisões em casa. 
 
"Temos que pensar apenas no Gauchão. A equipe deles é experiente e se ficarmos pensando na Libertadores podemos ser surpreendidos. É apenas um jogo, qualquer deslize pode complicar a partida", alertou o volante Maicon. 
 
Confira sete motivos para dar atenção ao Estadual, mesmo antes de uma partida tão importante pela fase de grupos da Libertadores.
 
1 -JEJUM DE TÍTULOS
O Gauchão é a maneira mais fácil, em tese, de encerrar o jejum de títulos do Grêmio. E mesmo parecendo pouco a conquista de um Estadual, é algo que o Tricolor não faz desde 2010. E uma eventual taça ainda vetaria o hexacampeonato do tradicional adversário, o Inter, que trata o feito como histórico. 
 
2 - TERCEIRA FORÇA
O Brasil de Pelotas por si só já é motivo de preocupação. Mesmo que tenha oscilado no Gauchão e se classificado apenas em oitavo, o Xavante tem uma torcida apaixonada, um time experiente e se consolidou nos últimos anos como terceira força do Estado. É atual bicampeão do interior e subiu para Série B do Brasileiro. Tem um treinador acostumado a encarar os grandes da capital e até já ganhou do Grêmio na Arena. 
 
3 - SURPRESA DA ELIMINATÓRIA
Eliminatória em jogo único pode ser um sistema traiçoeiro. No ano passado, por exemplo, o Grêmio seria eliminado de forma precoce não fosse um pênalti desperdiçado por Paulinho, do Novo Hamburgo. Na Arena, o Tricolor apenas empatou com o rival e a vaga só veio por causa do goleiro Marcelo Grohe. Qualquer falha pode ser fatal. 
 
4 - TESTAR?
Roger Machado ainda não chegou a testar totalmente suas alternativas para a Libertadores, e poderá fazer isso neste jogo. Perdeu recentemente Ramiro, que vinha sendo titular na lateral direita. Wallace Oliveira retornou de lesão e disputa suas primeiras partidas. Maicon e Marcelo Oliveira, suspensos na Libertadores, poderiam deixar o time para um teste mais forte dos substitutos. Mas abrir mão de titulares é um risco. 
 
5 - MEDO DE LESÕES
Optando pelo que tem de melhor, o Grêmio corre risco de lesões. O Brasil de Pelotas tem por característica utilizar o futebol "tipicamente gaúcho". Divide cada bola como se fosse a última. Não preservar ninguém pode expôr o grupo a um risco. Preservar enfraqueceria a equipe. Além disso, os jogadores podem, em meio a partida, apresentarem o receio natural de ficar de fora de um jogo continental por conta do Estadual. Esta cautela para evitar lesões atrapalharia no rendimento da equipe. 
 
6 - RIVAL
Uma indesejada eliminação do Grêmio abriria caminho para o Inter fazer história. O hexacampeonato não acontece desde os anos 1970. Além disso, quebrar a série de conquistas do adversário foi uma meta estipulada pelo comando do clube logo na abertura da temporada. 
 
7 - RESGATE DA TORCIDA
O processo de resgate do clube passa pelo lado financeiro, mas principalmente pela torcida. E a torcida só ergue sua moral com títulos. Por isso, pensar na Libertadores, apenas, pode atrapalhar no objetivo claro de simplesmente voltar a vencer. E isso, por consequência, interromperia o projeto de recuperação do clube. 
 
FICHA TÉCNICA
GRÊMIO X BRASIL DE PELOTAS
Data e hora: 06/04/2016 (quarta-feira), às 19h30  (Brasília)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Transmissão na TV: PPV
Árbitro: Leandro Vuadem
Auxiliares: Rafael da Silva Alves e Julio Cesar dos Santos
GRÊMIO: Marcelo Grohe; Wallace Oliveira, Fred, Pedro Geromel e Marcelo Hermes; Walace, Maicon, Giuliano e Douglas; Luan e Bobô
Técnico: Roger Machado
BRASIL DE PELOTAS: Eduardo Martini; Wallacer, Cirilo, Leandor Camilo e Weldinho; Leandro Leite, Washington, Felipe Garcia e Diogo Oliveira; Ramon e Natan.
Técnico: Rogério Zimmermann
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos