Volante pede para Inter não ter soberba contra o Juventude

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Divulgação SC Internacional

O Internacional enfrenta Juventude, soberba e vaidade na final do Gauchão. Depois de vencer em Caxias do Sul, por 1 a 0, e ficar perto do título estadual o Colorado luta para manter os pés no chão. Para o volante Fabinho, o controle psicológico na última partida do campeonato, no próximo domingo no Beira-Rio, é vital.

"Não podemos deixar vaidade e soberba entrem. Foi um jogo muito difícil lá, mas a dificuldade será ainda maior em casa. A equipe deles nos deu muito trabalho, conseguimos a vitória, foi importante. Mas precisamos estar atentos aos detalhes nesse jogo", disse Fabinho.

No Alfredo Jaconi, o Inter dominou o Juventude por 45 minutos. Fez 1 a 0, gol de Andrigo, e ainda teve outras duas chances para ampliar. No segundo tempo cedeu terreno, perdeu Vitinho – expulso por falta no ataque – e teve que aguentar a pressão nos 30 minutos finais.

"Às vezes em casa você joga com mais responsabilidade, tem o dever de vencer. Se expõe mais. Fora dá para ir com mais cautela. Nós já erramos em situações assim e corrigimos", comentou o volante.

Sem sofrer gols há cinco jogos, o Inter pode até empatar para ficar com a sexta taça do Gauchão de forma consecutiva. Os números, a vantagem, o bom momento do time. Tudo precisa ser controlado mentalmente às vésperas da final.

"Pelo o que conheço do Argel, ele vai pedir humildade. Ele sempre fala para respeitar o adversário. Jogos assim se definem nos detalhes, de jogar com seriedade. Temos que trabalhar duro para concretizar (o título) no domingo", finalizou Fabinho.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos