"Entendam como quiserem", diz atacante do Inter sobre 'corneta' ao Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

Eduardo Sasha abriu o placar para o Internacional contra o Juventude neste domingo, na final do Campeonato Gaúcho. Após o gol, aos 14 da etapa inicial, foi até a bandeirinha de escanteio, tirou-a do piso e simulou uma dança. Uma alusão a 'valsa dos 15 anos', período sem títulos importantes do Grêmio. 

"Entendam como vocês quiserem. Apenas comemorei o gol da minha forma. Foi espontânea, durante o jogo a adrenalina está alta", disse o atacante na saída de campo após o primeiro tempo. 
 

Inter ergue a taça e faz a festa da torcida no Beira-Rio

  •  
Sasha dançou os passos como se fosse de fato uma valsa. A alusão é à dança realizada em festas de debutantes, celebradas aos 15 anos. Período sem conquistas relevantes do Grêmio. 
 
"Foi uma comemoração do jogo. Uma dança. O gol foi para minha mãe, queria homenagear ela", amenizou depois da vitória do Inter. 
 
A última taça de peso do tradicional oponente do Internacional foi conquistada em 2001. E tão logo Sasha comemorou desta forma, o tom de disputa tomou as redes sociais. Gremistas alegando que se o Gauchão não conta como título importante, Sasha não poderia ter feito tal corneta. Colorados aplaudindo o jogador. 
 
Antes do jogo, a celebração aos últimos triunfos do Inter foi ainda mais fortes. Cartazes com fotos das 19 taças conquistadas neste século foram espalhadas pelas cadeiras junto a um símbolo gigante do Internacional. 
 
Em campo, o Colorado venceu por 3 a 0 e conquistou o hexacampeonato gaúcho. A última vez que o time havia celebrado seis Estaduais em série tinha sido entre 1969 e 1974. Neste período, outros dois vieram em série e o Inter se tornou o único octacampeão gaúcho da história. 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos