Briga com pedras na torcida interrompe estreia do Internacional no Gauchão

Do UOL, em Porto Alegre

  • Reprodução

    Pedra é arremessada por torcedores do Inter no gramado em Veranópolis

    Pedra é arremessada por torcedores do Inter no gramado em Veranópolis

Uma briga generalizada entre torcedores do Internacional fez o árbitro Daniel Soder parar por 17 minutos a partida entre diante do Veranópolis, neste domingo (29), na estreia do Gauchão. Foram socos de parte a parte entre a organizada Camisa 12 e outros aficionados não identificados. Depois da partida, a Brigada Militar contabilizou entre 46 detidos. 

A briga começou em um foco isolado, posteriormente tomou conta da arquibancada do estádio Antonio David Farina. Foram socos e chutes de parte a parte além do arremesso de pedras. Em seguida, o juiz parou a partida. 

Reprodução

Os jogadores do Inter foram até o alambrado que separa a arquibancada do campo para que os torcedores parassem de brigar. Acabaram xingados pelos aficionados. Enquanto isso, do lado de fora outros aficionados arremessaram pedras dentro do estádio. Caíram até próximo aos jogadores. As que ficaram na arquibancada, viraram arma. 

D'Alessandro tomou a frente para pedir calma para a torcida, e não foi atendido. Como o estádio Antonio David Farina é pequeno, muitas pedras seguiram sendo jogadas do lado de fora. 

Alguns aficionados passaram a deixar o estádio por medo de um novo foco de violência. A Brigada Militar demorou cerca de 10 minutos para entrar na arquibancada. Até lá a briga tomou grandes proporções. Depois, foram separados os torcedores comuns das organizadas. 

Reprodução

"Eles começaram a brigar do nada, eu to com meu filho de um ano. Não dá para ficar, vou embora", disse o torcedor Marcos  à RBS TV que transmite a partida. 

As imagens da televisão flagraram muitos arremessos de pedra de dentro e de fora do estádio. Há registro de feridos, mas não a quantidade exata de quantos acabaram atingidos com gravidade. 

Depois de 17 minutos de paralisação, os soldados da Brigada Militar postaram-se em duas frentes: do lado de fora para evitar o arremesso de pedras, e do lado de dentro do estádio Antonio David Farina. Assim, a paz foi retomada e a partida recomeçou. 

Em seguida, o Internacional se manifestou. "Nada justifica a violência. Desculpa torcedor que acompanha a partida", postou o perfil oficial do clube no Twitter

"Iniciou-se (a briga) entre as torcidas Popular e a Camisa 12, e até o momento não temos a informação do motivo da briga generalizada entre as duas torcidas. Alguns acabaram saindo, e de fora do estádio arremessaram pedras. Foi reunido o efetivo, contido os elementos, uma das torcidas retiradas do campo e já estão à caminho de Porto Alegre. A outra torcida, logo da Camisa 12 ir embora, serão convidados a se retirarem e irem de volta a Porto Alegre", disse o responsável pela segurança do estádio, Coronel Schu, à Rádio Gaúcha. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos