Bolaños marca, mas Grêmio leva gol do pior ataque e empata em casa

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio FBPA

O Grêmio marcou passo dentro de casa no Gauchão 2017. Neste domingo (19), o Tricolor saiu na frente com um gol de Miller Bolaños, mas levou empate do São José-POA. O detalhe é que a equipe da zona de norte de Porto Alegre era o pior ataque do estadual, junto com Ypiranga-RS.

O empate deixa o Grêmio com 7 pontos e longe da liderança do Gauchão, que segue nas mãos do Novo Hamburgo - que joga na segunda-feira contra o Juventude.

Já o São José-POA chega aos 3 pontos e perde para o Inter no número de gols pró. Esse critério é que salva o Colorado da zona de rebaixamento. Até este domingo, o time da zona norte não havia marcado gol em três partidas.

Quem brilhou: Miller Bolaños

A grande notícia do domingo na Arena do Grêmio. O equatoriano flanou por todos os lados, distribuiu dribles, finalizou e liderou o ataque. Atuando na vaga de Douglas, com a função de infiltrar, Bolaños destoou na partida. O gol, contudo, foi ilegal. Depois de tabela rápida com Lincoln, o camisa 23 dominou a bola com o braço esquerdo antes de driblar o goleiro. Apesar da irregularidade, a atuação foi muito boa.

Quem foi mal: Jaílson e Fernandinho

Solução caseira para a saída de Walace, o volante não foi bem. Perdido na cobertura, com erros técnicos, ele fez uma partida abaixo do resto do time. Tanto é que saltou aos olhos como a peça disponível quando o Grêmio precisou mudar para ser mais agudo.

Fernandinho ganhou nova chance e não foi bem. Apesar da atuação fraca, o meia-atacante ficou em campo até os 42 minutos do segundo tempo. Velocista e de bom drible, ele perdeu diversas jogadas onde tentou fazer a diferença.

Lincoln dá assistência com um minuto em campo

Uns dirão que foi o dedo de Renato Gaúcho. Outros apontarão a estrela de Lincoln. O fato é que o meia entrou e um minuto depois, participou da jogada que acabou nas redes. Centralizado, o camisa 27 serviu Bolãnos e assistiu de camarote a finalização do equatoriano.

Grêmio com ataque leve e defesa exposta

Um ataque com circulação constante e criação de chances, mas meio-campo ainda pesado e expondo a defesa. O Grêmio foi melhor que o São José, mas não ao extremo. Além de errar o pé na frente, desperdiçando boas oportunidades, o Tricolor não teve marcação intensa e errou bastante nos desarmes. A grande atuação de Bolaños, com parceria de Ramiro, Everton e depois Lincoln resolveu o duelo.

Renato explora Ramiro

Renato escolheu Fernandinho e Everton para as vagas de Pedro Rocha e Luan e manteve o time igual durante uma hora de jogo. Quando mexeu, tirou Jaílson e botou Lincoln. O meia fez Ramiro ser recuado para função de volante e assumiu o papel central em uma linha de três. Bolaños, com isso, foi deslocado para esquerda.

Ramiro, contudo, foi o jogador mais destacado do ponto de vista tático. O camisa 17 atuou com posição inicial de meia aberto pela direita. Na prática circulou pelo flanco, mas também apareceu no meio. Como articulador. E depois, jogou ao lado de Maicon.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 1 X 1 SÃO JOSÉ-POA

Data e hora: 19/02/2017 (domingo), às 19h30min (Brasília)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 6.433 pessoas (5.359 pagantes)
Renda: R$ 185.527,00
Árbitro: David Baquini
Auxiliares: Alexandre Kleiniche e Gustavo Schier
Cartões amarelos: Bolaños, Marcelo Grohe, Everton, Maicon (GRE)
Gols: Bolaños, aos 17 minutos do segundo tempo (GRE); Rafinha, aos 42 minutos do segundo tempo (SJO)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Jaílson (Lincoln), Maicon, Ramiro, Miller Bolaños (Arthur) e Fernandinho (Ty); Everton
Técnico: Renato Gaúcho

SÃO JOSÉ-POA: São José: Fábio, Bindé, Claudinho, Wagner, Guedes, Dudu, Jô (Jean), Carrilho, Claudio (Paulinho), Clayton (Márcio) e Rafinha
Técnico: China Balbino

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos