Renato defende Maicon, mas reclama de gol sofrido e empate do Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio FBPA

    Grêmio saiu na frente, mas levou empate do São José-POA dentro de casa

    Grêmio saiu na frente, mas levou empate do São José-POA dentro de casa

Depois do empate com o São José-POA, neste domingo (19), Renato Gaúcho lembrou os jogadores lesionados, admitiu uma atuação ruim, reconheceu erros no gol sofrido e também chamou a jogada de inaceitável. Além disso, o treinador defendeu Maicon e afirmou que o capitão não pode discutir com torcedor no estádio.

O empate dentro de casa alijou o Grêmio da possibilidade de liderar o Gauchão.

"Resultado não foi bom, ainda mais pelo o que foi o jogo. Mas sem polemizar, lógico que a gente queria a vitória. Nós tivemos uma sequência de erros no gol do adversário. Mas isso é conversa para eu ter com o grupo, entre quatro paredes, mostrar onde erramos. Não adianta ficar falando aqui quem errou, onde errou", disse Renato na abertura da coletiva.

Tão forte quanto a reclamação pelos erros na jogada que terminou com o gol de Rafinha, aos 41 minutos do segundo tempo, foi a ponderação sobre as baixas por lesão. Ao todo, sete atletas do grupo principal ficaram de fora da quarta partida do estadual.

"O problema foi inúmeros jogadores no departamento médico. Quem não tem cão, tem que caçar com gato. Sofremos para fazer o gol, o São José estava bem fechado. O Miller estava bem cansado, o Fernandinho com câimbra. E nem adiantava tentar botar mais atacantes, nem tinha. Não adianta pensar em desculpas, as substituições que fiz foram por necessidade. A gente não pode é tomar o gol daquela maneira que tomamos. Não pode. Falei a eles que 1 a 0 era goleada, temos vários no departamento médico. Nós cometemos erros e vou cobrar do grupo", comentou o treinador.

Defesa a Maicon

Na entrevista, Renato ainda saiu em defesa de Maicon. O volante foi vaiado por parte dos torcedores após o gol do São José-POA. Depois do apito final, o jogador chegou a discutir com um dos presentes.

Segundo o treinador, Maicon não foi culpado pelo gol. E estava orientado a forçar o cartão amarelo, para não ser desfalque no clássico Gre-Nal. A advertência influenciou na tomada de decisão do jogador, que não fez falta na origem da jogada.

"Vou conversar com ele, é um jogador que está querendo sempre ganhar, mas não pode fazer isso. Vou trocar ideias, ano passado conversei com ele sobre isso. Ele ficou indignado pelas vaias, mas é o que falei: muita gente vai culpar o Maicon pelo gol, mas eu dei a ordem para ele tomar o terceiro para não jogar contra o Cruzeiro, tinha grande chance de levar o terceiro lá e não jogar o Gre-Nal. Eu vi a entrevista e concordo com ele, ele dividiu perto da área do adversário. Foi uma sequência de erros e não só o erro do Maicon. Mas vou falar com o time lá dentro, não pode acontecer o gol que levamos. Quem entende de futebol, sabe o que estou falando. O Maicon foi o menos culpado no gol do São José", relatou Renato.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos