Chope e elogios. Semana de Gre-Nal começa em paz entre Inter e Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Grêmio e Inter jogam no próximo sábado na Arena do Grêmio

    Grêmio e Inter jogam no próximo sábado na Arena do Grêmio

Troca de elogios, convite para chope e muito respeito. Esta é a conduta de Inter e Grêmio quando referem-se ao rival. Enquanto Renato Gaúcho tratou de enaltecer a liderança de Antonio Carlos, o técnico do Inter disse que pretende tomar um chope com o gremista. 

Zago havia dito isso logo no início de seus trabalhos. Ele conhece Renato dos tempos de jogador e propôs um bate-papo com o gremista, que ainda não aconteceu. 
 
"Ainda está de pé, sim (o chope com Renato). Depende dele. É um parceiro, atuei várias vezes contra ele e a favor na seleção brasileira. Admiro ele pelo trabalho que vem fazendo no Grêmio. É um jogo importantíssimo, o mais esperado do ano no Rio Grande do Sul. Infelizmente não teremos na Série A, mas vamos tentar desfrutar da melhor maneira possível. Qualquer jogador tem uma motivação especial. O meu (Gre-Nal) será o primeiro e estou ansioso para que possamos entrar bem em campo e fazer uma excelente apresentação", disse o técnico do Inter. 
 
Renato Gaúcho também foi só elogios. Segundo o treinador do Grêmio, a liderança é a principal qualidade do ex-zagueiro que hoje comanda o rival. 
 
"Foi um grande zagueiro, um grande líder. Não é da boca para fora. É o que eu acho dele. Espero que se dê bem, vença na profissão que não é nada fácil para ninguém. É uma profissão estressante e muito cobrada. Espero que se dê bem. Não no Gre-Nal. Mas espero que possa vencer porque é um amigo,uma pessoa que admiro bastante e acredito muito nos métodos que tem posto em prática. Sem dúvida alguma vai se dar bem nessa profissão", elogiou Portaluppi. 
 

'Clássico é clássico e vice-versa'

 
Antonio Carlos tratou com bom humor um eventual favoritismo do Grêmio no duelo deste sábado. Disparou uma frase atribuída a Jardel, ex-centroavante do time tricolor. 
 
"É como Jardel falava, clássico é clássico e vice-versa. É um jogo importante e se conseguirmos uma vitória será mais importante ainda", disse com sorriso no rosto.
 
O treinador gremista não repetiu os mesmos termos mas quis dizer exatamente a mesma coisa. 
 
"Não tem favoritismo, por que seria o Grêmio? Independente a tabela, no clássico não existe isso. É um jogo em que os jogadores se superam. Tem 50% de chance, os outros 50% é do Inter. Vamos procurar errar menos para ter êxito", finalizou. 
 
Grêmio e Inter se enfrentam no sábado, na Arena, às 18h30 (horário de Brasília). 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos