Zago critica árbitro após derrota do Inter: "Não sabe trabalhar em equipe"

Do UOL, em Porto Alegre

Antônio Carlos Zago não se furtou do assunto pós-jogo de Juventude x Internacional. Após a derrota no Alfredo Jaconi, o treinador reconheceu primeiro tempo fraco e citou melhora depois do intervalo. Tratou o empate como o resultado mais justo e criticou o árbitro Diego Real, que marcou pênalti após a bola bater no peito de Junio.

"A única coisa que tenho a dizer é que os auxiliares falaram que não foi pênalti e ele assumiu a responsabilidade. Mau posicionado no lance, reprovado fisicamente no início do campeonato. Não se encontra bem ainda e não sei por que foi escalado nesse jogo. Não sabe trabalhar em equipe, não ouviu os seus auxiliares. É uma pessoa que não sabe trabalhar em equipe. Acabou prejudicando o Internacional", disse Zago.

O lance foi após escanteio e cabeceio de Fahel. A bola bateu no peito de Junio e o pênalti marcado. Por mais de três minutos, a arbitragem debateu se a penalidade tinha de ser mantida ou não. De acordo com relato de jogadores do Internacional, os auxiliares informaram ao árbitro Diego Real que não houve pênalti.

"No primeiro tempo a gente já sabia que o Juventude iria jogar nos contra-ataques, acabamos errando lances que proporcionaram os contra-ataques. Eles tiveram mais volume, criaram chances. No segundo tempo mudamos o posicionamento do William. Quis colocar o Uendel por ser da posição, sem improvisar um lateral direito. O Juventude criou as maiores chances pelo lado direito no primeiro tempo, não foi algo do Uendel perdido, é a posição dele. Foi uma opção e o William já tinha jogado no meio. No segundo tempo melhoramos, erramos menos passes, acabamos perdendo um jogador e acabamos melhorando. Com um a menos, os jogadores tiveram uma atitude a mais, se desdobraram em campo para suprir a falta do companheiro. Criamos três ou quatro chances. A equipe estava bem mesmo com um a menos em campo e aí veio o lance que acabou fazendo a gente sair com a derrota. Até ali, o empate era o resultado justo", analisou Antônio Carlos.

Os jogadores do Inter já havia mostrado revolta com a decisão da arbitragem. A diretoria foi além e disse ter certeza de um complô contra o clube, que é hexacampeão e luta pelo sétimo título estadual seguido.

"A direção tem suas razões, estão acontecendo coisas... Começou contra o Veranópolis, o goleiro praticamente agrediu o Diego e não foi nada. A direção já se pronunciou, falou...", tergiversou Zago.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos