Em festa para D'Ale, Inter bate o São Paulo-RS e entra no G-8 do Gauchão

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    Nico López comemora gol do Inter contra o São Paulo-RS, pelo Campeonato Gaúcho

    Nico López comemora gol do Inter contra o São Paulo-RS, pelo Campeonato Gaúcho

A festa foi para D'Alessandro, e o Inter voltou ao grupo dos classificados do Gauchão. Na partida que comemorou 350 jogos do gringo com a camisa vermelha, neste sábado (18), o Colorado bateu o São Paulo-RS por 1 a 0, no Beira-Rio, espantou a crise no Estadual e entrou no G-8. 

Não foi fácil. O Colorado encontrou um adversário fechado e, mesmo dominando todo o jogo, teve dificuldades em criar. Fez um gol no primeiro tempo, com Nico López. Sofreu um pouco no segundo. Teve mais algumas chances mas foi o suficiente para conquistar os três pontos.
 
Com eles, o Internacional chegou aos 10 e passa a ser o sexto na classificação. Poderá deixar o posto dependendo dos jogos de domingo, mas a situação momentânea é melhor do que se apresentava até então. A equipe volta a campo na quarta-feira para enfrentar o Ypiranga, em Erechim. 

Nico López ajuda na defesa

Nico López não foi importante apenas ao fazer um gol. O uruguaio mostrou algo que o técnico Antonio Carlos pede repetidamente: ajudou a defesa. Voltou, deu carrinho, brigou pela bola e fez uma de suas melhores partidas com a camisa do Inter. 

William ainda não foi William

Ainda não foi desta vez que William retomou o futebol do ano passado. Desde que esteve afastado, o campeão olímpico com a seleção brasileira não conseguiu jogar. Novamente esteve abaixo dos demais. 
 

D'Ale: 350 jogos e uma lição

D'Alessandro mostrou aos mais velhos que um jogador rodado (tem 36 anos) também pode ser moderno. Atuando por dentro, no trio do meio-campo em vez de armador, o gringo marcou, correu, orientou os colegas. Não se omitiu de ações ofensivas, mas não foram poucas as vezes que voltou correndo para auxiliar Uendel, lateral pelo seu lado. Foi intenso como muitos jogadores anos mais novos não são. 
 

A trama dos três atacantes 

Antonio Carlos Zago perdeu Charles, suspenso, e não colocou outro volante. D'Alessandro recuou, Carlos entrou formando trio com Nico López e Brenner. Deu certo. No gol do Colorado, ao fim do primeiro tempo, os três participaram. Carlos encontrou Brenner, que driblou o goleiro Roballo, que rolou para Nico López colocar nas redes. D'Ale, tal qual no segundo tempo do Gre-Nal, distribuiu a jogada e teve funções de marcação auxiliadas pelos companheiros de meio, Dourado e Anselmo. A movimentação deu total comando do jogo ao time vermelho. 
 

Inter ronda o gol do São Paulo-RS

O Internacional foi totalmente dono da partida no primeiro tempo. Viu um adversário apenas se defendendo. Mas ao contrário do que a formação com três atacantes de origem e mais D'Alessandro pudesse indicar, o poder ofensivo foi pouco. A primeira chance do time vermelho veio aos 31 minutos, quando D'Alessandro deixou Nico López sozinho dentro da área. O uruguaio, porém, demorou para chutar e acabou perdendo a chance. Em seguida, aos 37, Roballo fez uma grande defesa em cabeceio de Brenner evitando a abertura de placar. O gol ocorreu aos 44. 
 

Um segundo tempo arriscado

Engana-se quem ficou tranquilo com a supremacia do Inter no primeiro tempo. No segundo, o Colorado passou dificuldades. Ao menos duas vezes, o São Paulo, que passou a atuar mais adiantado, esteve perto do gol. Pararam em Danilo Fernandes e em conclusões erradas. Aos 46 minutos, Fred Saraiva chutou cruzado de dentro da área e não fosse Danilo o placar tinha sido outro. 
 

Agudos nas cadeiras do Beira-Rio

Mulheres entravam de graça no Beira-Rio neste sábado. E a presença feminina foi forte. Por conta do público diferenciado, os gritos naturais em jogadas próximas da área de lado a lato tomaram tons agudos. 
 

Homenagens a ídolos do passado e do presente

Duas homenagens a ídolos marcaram os momentos que antecederam Inter x São Paulo-RS. Primeiro, a lembrança a Fernandão, ídolo histórico do Inter, morto em 2014, que completaria 39 anos neste sábado. Viúva e filho do ex-centroavante, presentes no estádio, viram os torcedores gritarem seu nome enquanto o telão mostrava fotos. Já D'Alessandro, atual capitão do time e também ídolo da torcida, completou 350 jogos e recebeu uma placa. 
 

Jeferson Guareze/AGIF

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 0 SÃO PAULO-RS
 
Data: 18/03/2017 (sábado)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima
Auxiliares: Elio Nepumoceno e Gustavo Schier
Cartões amarelos:  Chico (SP)
Gol: Nico López, do Inter, aos 44 minutos do primeiro tempo; 
 
INTER
Danilo Fernandes; William, Léo Ortiz, Ernando e Uendel; Anselmo, Rodrigo Dourado e D'Alessandro; Carlos, Nico López (Valdívia) e Brenner (Roberson). 
Técnico: Antonio Carlos Zago
 
SÃO PAULO-RS
Roballo; Adriano Lara, Lacerda, Diego Rocha e Henrique; Dema, Fidélis, Cleiton (Welder) e Leomir (Fred Saraiva); Chico e Neilson (Rafael Pilões). 
Técnico: Gilson Maciel
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos