Ramiro cita desfalques e rivais fechados para explicar fase do Grêmio

  • Fernando Llano/AP

    Ramiro tem sido um dos jogadores mais regulares do Grêmio no começo de 2017

    Ramiro tem sido um dos jogadores mais regulares do Grêmio no começo de 2017

O Grêmio empatou os últimos três jogos que fez pelo Gauchão e ainda não engrenou na temporada. Para Ramiro, a mudança no time titular e a postura dos adversários ajudam a entender o momento atual da equipe. Da equipe campeã da Copa do Brasil em dezembro, apenas cinco jogadores estão atuando atualmente.

A lista de desfalques é grande: Marcelo Grohe, Edílson, Geromel, Maicon e Douglas estão entregues ao departamento médico. Walace, que se transferiu para o Hamburgo-ALE, encorpa a relação de baixas que geram impacto no futebol do time.

"A gente peca por comparar com o time do ano passado, por resultados do ano passado. O time se modificou em mais de 50%, então é começo de trabalho com peças diferentes. Isso muda muita coisa. Estamos encontrando dificuldade e isso é normal. Estamos fazendo bons jogos, na minha opinião, mas não conseguimos os resultados", disse Ramiro.

No Campeonato Gaúcho, a última vitória do Grêmio foi em cima do Cruzeiro-RS por 2 a 0, em 25 de fevereiro. De lá para cá, o Tricolor empatou com Internacional, Brasil de Pelotas e Veranópolis. No meio da série de empates, estreou na Libertadores com vitória diante do Zamora-VEN, fora de casa.

"Esse é um ponto a favor dos times do interior. Eles estudam muito a nossa equipe, no interior tem excelentes profissionais e isso faz com que o Gauchão se fortaleça ainda mais. Quando eles vem jogar aqui, marcam forte e se fecham bastante. Eu já estive no time do interior, sei como é, é tido como jogo da vida. Isso pesa bastante", comentou o camisa 17.

Com Barrios muda muito

Além das baixas em relação ao time campeão, o Grêmio tem outro fator que pesa na sua dinâmica. A contratação de Lucas Barrios deu mais opção e também forçou o time a jogar diferente. Com uma referência na área.

"Muda bastante o estilo de jogo, teoricamente é um a menos para criar no meio-campo. E um a mais lá na frente. Vamos ter que nos adaptar e buscar usar as características a nosso favor. Fazia bastante tempo que não jogávamos com alguém na referência, mas vamos ter que nos adaptar, não tem jeito", apontou Ramiro.

Lucas Barrios já tem quatro jogos pelo Grêmio, somente um como titular, e deverá ficar fora das próximas duas rodadas do Gauchão. Contra Novo Hamburgo e Juventude, em virtude de edema na coxa direita. Um problema extra para a fase de adaptação.

"A gente jogando com um jogador de referência perde um pouco na criação, quem estiver no meio terá de fazer um pouco mais para a bola chegar refinada ao ataque. Vamos ter que nos movimentar mais ainda para criar oportunidades de gol", teorizou Ramiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos