Criação, gols sofridos e retrancas. Renato explica série do Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

O Grêmio acumula quatro empates seguidos no Gauchão e Renato Gaúcho admite que a fase não é boa. Ao mesmo tempo em que cita os vários desfalques por lesão, desde Marcelo Grohe até Lucas Barrios, o treinador lista outros motivos para explicar o rendimento atual.

Sair atrás do marcador, dificuldades para criar e adversários fechados são os maiores problemas, na visão de Renato.

"Ultimamente tem sido dois problemas: a gente sempre sair atrás no placar e a criação. A criação da jogada no meio, pra a bola chegar redonda no ataque", disse o treinador. "A gente vem fazendo poucos gols, não temos o goleador nato, a verdade é essa. Trouxemos o Barrios, ele se machucou. Mas não temos um jogador que sabe jogar dentro da área. Não estamos jogando tudo que sabemos. Mas não é desculpa, Campeonato Gaúcho é difícil. Todo mundo briga 90 minutos, todo mundo quer classificação. O importante é que não faltou vontade. Saímos atrás do marcador de novo, é ruim", completou depois.

Nesta quarta-feira (22), o Grêmio praticamente não criou no ataque e levou gol do Novo Hamburgo no segundo tempo. Só foi empatar aos 46 minutos, depois de levantamento na área de Marcelo Oliveira e finalização de Léo Moura, cara a cara com o goleiro.

"Eu, para falar a verdade, prefiro enfrentar sempre equipes de grande porte. Eles jogam e deixam jogar. Não condeno, mas os outros times jogam por uma bola e fica ataque contra defesa. O torcedor pode ficar tranquilo, na hora H pode ter certeza que vamos buscar o título", afirmou Renato Gaúcho.

Com o empate, o Grêmio chegou aos 14 pontos e segue longe da ponta da tabela. O Tricolor ocupa o terceiro lugar, atrás de Novo Hamburgo e Caxias, que ainda entra em campo no complemento da nona rodada do Gauchão.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos