Como Edenílson mudou movimentação e ajudou William no Inter

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

  • Ricardo Duarte/Inter

    Edenílson estreou pelo Inter contra o Cruzeiro-RS, na última quinta-feira

    Edenílson estreou pelo Inter contra o Cruzeiro-RS, na última quinta-feira

Foi apenas um jogo, mas o suficiente para receber muitos elogios. Edenílson entrou no time do Internacional promovendo a melhor movimentação do lado direito do time desde o início da temporada. Fez crescer, por exemplo, o lateral William, que até então não conseguia repetir os bons jogos da temporada anterior. Neste domingo (09), o duelo contra o Cruzeiro-RS, às 16h (de Brasília) vale uma vaga na fase semifinal do Gauchão e a repetição de uma nova movimentação. 

A dupla Edenílson e William conseguiu fazer, na direita, o que já ocorria no lado oposto até a lesão de Carlinhos. O par entre o lateral e Uendel, que atua no meio-campo, promovia trocas de posições, tramas ofensivas e ainda cobertura de qualidade na zaga. Na outra parte do campo, porém, era raro qualquer ação coordenada. 
 
Com Anselmo ou mesmo Charles, o lado direito não conseguia corresponder. O primeiro era preferencialmente defensivo e não ajudava nas ações de ataque. O segundo oscilou muito e não deu a segurança necessária aos colegas. Edenílson contribuiu com força de marcação e visão ofensiva. Dele partiram passes em busca de Nico López e Brenner, e também esticadas para a passagem de William. 
 
O lateral, inclusive, cresceu de rendimento também por ter uma cobertura segura. Com características preferencialmente ofensivas, William pôde ir até a linha de fundo com a garantia de que sua cobertura não geraria desequilíbrio no time. Edenílson o fez com velocidade na recomposição, fazendo o colega crescer. 
 
Outra alteração na movimentação se deu no ataque e Nico López também foi beneficiado. Antes, era o uruguaio que precisava se desdobrar para recuar e auxiliar na marcação pelo lado. O técnico Antonio Carlos Zago disse mais de uma vez que essa não era sua principal característica. Agora, com a contribuição de Edenílson, os recuos de López ocorrem com menor frequência. 
 
Os gols do Inter na vitória no jogo de ida não partiram dos pés de Edenílson. Mas a criação pelo flanco já mostrou-se muito superior aos compromissos anteriores no ano. 
 
No Beira-Rio, o 3 a 1 dá ao Colorado a classificação até com derrota por dois gols de diferença desde que marque mais de um como visitante. Derrota por um gol de diferença, empate ou vitória também levam os vermelhos à próxima fase do Gauchão. O adversário sairá do clássico Ca-Ju. No jogo de ida, o Caxias bateu o Juventude por 1 a 0. O jogo de volta será neste domingo às 11h (de Brasília), no estádio Centenário. 
 
FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO-RS X INTERNACIONAL
Data e hora: 09/04/2017 (Domingo), às 16h (Brasília)
Local: estádio Antônio Vieira Ramos (Vieirão), em Gravataí (RS)
Transmissão na TV: RBSTV
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves de Lima
Auxiliares: Leirson Peng Martins e Alexandre Kleiniche
CRUZEIRO-RS: Deivity; John Lennon, Dão, Vladimir e Sander; Tawan, Lucas Martins, William Kozlovski e Ronaldo; Thiago Alagoano e Lucão.  
Técnico: Beh-Hur Pereira
INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; William, Victor Cuesta, Léo Ortiz e Carlinhos; Rodrigo Dourado, Uendel, Edenílson e D'Alessandro; Nico López e Brenner. 
Técnico: Antonio Carlos Zago
 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos